Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Eleições OAB-SE: Com prazo de registro perto do fim, eleições para a seccional ainda não têm chapas formalizadas


 A Ordem dos Advogados do Brasil subseção Sergipe também se prepara para a eleição que irá eleger presidente, vice-presidente, membros do Conselho Seccional e de sua Diretoria, Conselheiros Federais, Diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados (CAAB) e Diretorias das Subseções no interior. O mandato é para o triênio 2022-2024.

A eleição que irá reeleger ou escolher o sucessor do atual presidente Inácio Krauss e os demais membros acontece na segunda quinzena de novembro e até o momento apenas o próprio presidente e o advogado Danniel Costa aparecem como pré-candidatos. Este último tem o apoio político do grupo ligado ao ex-presidente Carlos Augusto Monteiro, que comandou a OAB-SE por dois mandatos.   

Entretanto, até o momento ainda não há chapas registradas perante a Comissão Eleitoral da entidade. Em conversa com o BNews, o advogado Saulo Ismerim, membro da comissão, afirmou que o prazo para formalização se encerra no próximo dia 18 de outubro.

“De início, não há candidaturas registradas ainda. O prazo está aberto desde 29 de setembro, o edital de eleição foi publicado em 28 de setembro. Então, desde o dia 29 de setembro e até a próxima segunda-feira, dia 18, é o prazo para inscrições da chapa. Temos alguns nomes que se apresentam como pré-candidatos. O prazo se encerra segunda-feira e estamos aguardando esse período de inscrição de chapas”.

Questionado sobre a quantidade esperada pela seccional de candidaturas que devem ser registradas, ele afirmou que habitualmente são formalizadas de duas a três chapas.

“Normalmente nós temos de duas a três candidaturas. Em 2015 foram três chapas inscritas, por exemplo. Historicamente nós temos duas ou três chapas inscritas. Nós acreditamos que pra esse ano não passe disso”. 

Perguntado sobre eventual candidatura feminina para a presidência da ordem sergipana, impulsionada pelo aumento de candidaturas femininas e participação de mulheres pelo país, ele destacou que mesmo antes da aprovação da obrigatoriedade da paridade, chapas na OAB-SE já faziam essa divisão

“Até a eleição passada, ainda não havia a obrigatoriedade mínima de divisão de gênero dentro das chapas. Mas, algumas chapas já se apresentavam de forma paritária. Para a eleição deste ano tem uma regra que é nacional e que a chapa deve ser dividida obrigatoriamente com 50% para cada gênero, sob pena de indeferimento da chapa completa”. 

O advogado frisou que apenas os advogados que estiverem em dia com suas anuidades é que poderão votar. A regularização da situação financeira para tornar o profissional apto a participar do pleito só é permitida também até o dia 18 de outubro. 
 

Leia também:

Eleições OAB-BA: “Vivo da advocacia, essa é minha história, minha essência”, afirma Ana Patrícia Leão

Eleições OAB-BA: Apoiada por Fabrício Castro, candidata Daniela Borges promete trazer gestão de vanguarda

OAB é processada por nova regra sobre "ostentação" na advocacia

OAB muda regra e permite que advogados possam chegar ao STJ em menos tempo

Classificação Indicativa: Livre


  Por: OAB-SE  Por: Lucas Pacheco


Nenhum comentário