Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Após cancelamento de audiência, ex-aluno de Cátia Raulino pede agilidade do TJ-BA


 O advogado Jardes Costa de Oliveira, ex-aluno de Cátia Regina Raulino, ao tomar conhecimento do cancelamento da audiência para a oitiva de testemunhas, que aconteceria nesta quarta-feira (31), solicitou ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) a remarcação do procedimento, de maneira célere, ou, caso entenda a juíza responsável, que seja logo julgamento o pedido principal da ação.

Neste caso, Cátia Raulino responde a ação de indenização por danos morais, após ser acusada de plagiar trabalho acadêmico de autoria do advogado. Como pedido principal, ele requereu o pagamento de R$ 30 mil, mas já há descumprimento de uma liminar e aplicação de multa de R$ 5 mil, ainda pendente de pagamento pela falsa jurista.

De acordo com Jardes, em petição anexada ao processo, que o BNews teve acesso na íntegra, o TJ-BA alegou erro no sistema no momento da marcação da audiência e, por isso, o procedimento precisou ser cancelado. No entanto, Cátia Raulino foi detida, em 25 de março, em Santa Catarina, o que, para o advogado, implicou na alteração de data para a oitiva das testemunhas e início da instrução.

Transferência
A falsa jurista será transferida, nesta quinta-feira (1º) para Salvador e, de acordo com ofício assinado pelo delegado ACM Santos, que o BNews acessou na íntegra, responsável pelo pedido de prisão de Cátia, ela deve desembarcar no aeroporto de Salvador por volta das 11h20 e será encaminhada à Polinter, no bairro dos Barris.

transferência foi solicitada pelo juízo da 2ª Vara Criminal Especializada de Salvador, responsável pela tramitação do processo contra a falsa jurista Cátia Raulino, que está presa no Sul do País desde o dia 25 de março.

Ela é acusada de estelionato, falsificação de documento público e falsidade ideológica. O mandado de prisão foi expedido pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que atendeu pedido feito pela 9ª Delegacia Territorial da Boca do Rio, em Salvador. A falsa jurista encontra-se custodiada, atualmente, na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) em Florianópolis (SC).

: Yasmin Garrido

: Yasmin Garrido

Nenhum comentário