Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Canais bolsonaristas apagam vídeos com ataques às urnas eletrônicas e a ministros do STF


 Pelo menos 25 canais no YouTube que propagavam ideias alinhadas aos discursos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) excluíram ou tornaram privados seus vídeos com ataques ao processo eleitoral brasileiro e a autoridades da Justiça Eleitoral e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

São 263 conteúdos deletados ou arquivados, de acordo com monitoramento foi feito pela empresa de análise de dados Novelo Data, que chegou ao número após filtrar as publicações a partir de palavras-chave, como os nomes dos tribunais e de seus ministros, além de referências às urnas eletrônicas.

Na terça-feira (17), o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Felipe Salomão, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, determinou que as redes sociais estão proibidas de repassar dinheiro para as páginas que disseminam esse tipo de conteúdo e estão sendo investigadas por disseminação de fake news.

Da mesma foram foi determinado que as plataformas YouTube, Twitter, Instagram e Facebook suspendam a receita de canais bolsonaristas. Agora, as redes precisam regular o algoritmo para impedir a indicação de canais e páginas que promovem ataques à democracia. 

Matérias relacionadas:

MPF denuncia blogueiro bolsonarista por ameaçar ministro do STF

PF diz ao TSE que bolsonaristas usam ataques à imprensa como método para "diminuir fronteira" entre verdade e mentira

TSE quer ouvir Bolsonaro, ministro da Justiça e participantes de live contra as urnas eletrônicas em inquérito

Classificação Indicativa: Livre 


Por: Reprodução/ USP Imagens 

Nenhum comentário