Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Walter Casagrande processa presidente de clube da série A do Brasileirão após ser chamado de 'viciado'


 Em maio, Walter Casagrande foi alvo de ataques do presidente do Atlético-GO, Jovair Arantes. Em entrevista, o cartola teria chamado o comentarista de "viciado em drogas" e "imbecil", após o mesmo criticar a postura do time, em  vacinar todo o elenco de jogadores no Paraguai, no início de maio, aproveitando a oferta da Conmebol, que organiza a Copa Sul-Americana.

Por causa dos comentários ofensivos, o ex-jogador apresentou ação de danos morais e materiais contra o ex-deputado federal. "As pessoas têm que aprender que caluniar,ofender,mentir e atacar as pessoas é crime. Hoje, por causa da polarização causada pelo presidente negacionista e genocida Jair Bolsonaro, todos se acham no direito de ser agressivo com as pessoas", disse Casagrande ao colunista Ancelmo Góis, do jornal O Globo.

O comentarista, que é representado pelo advogado Gustavo Cosenza, pede R$ 16,9 mil de indenização. O caso corre na 5ª Vara Cível do TJ de SP e o juiz Carlos Eduardo Prata Vieira abriu prazo de 15 dias para manifestação do dirigente.

À coluna, o  ex-jogador afirma que "quando alguém ofende ou 'tira sarro' perante toda uma nação, ele não está atingindo um único indivíduo e sim contribuindo para que muitos doentes bloqueiem seu tratamento por vergonha de como a sociedade os verá". Casagrande reforçou também que "taxá-lo hoje em dia como um usuário de droga é uma mentira".

Classificação Indicativa: Livre  



 Por: Reprodução / Globoplay 

Nenhum comentário