Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Polícia prende suspeito de ter contratado colombianos que mataram presidente do Haiti


 Um suspeito de ter feito parte do assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi preso neste domingo (11), no país. 

Charles Emmanuel Samon, de 63 anos, vive nos Estados Unidos e “entrou no Haiti a bordo de um avião particular com objetivos políticos”, segundo o diretor-geral da Polícia Nacional, Léon Charles. Ele teria chegado em junho e viajou com colombianos que foram contratados para fazer a sua segurança, porém, houve mudança na missão. "A missão era deter o presidente da República, e daí se montou a operação", completou.

Ainda de acordo com o diretor-geral, os suspeitos ligaram para Sanon quando foram cercados e interrogados pela polícia, o que ajudou a identificar um dos participantes da morte do presidente. “Quando nós, a polícia, bloqueamos o avanço desses bandidos depois de terem cometido seu crime, a primeira pessoa para quem um dos agressores ligou foi Charles Emmanuel Sanon", disse. 

Após ser preso, Sanon “entrou em contato com outras duas pessoas que consideramos autores intelectuais do assassinato do presidente Jovenel Moise". Porém, a identidade dos suspeitos não foi revelada, de acordo com o G1. 

Na casa de Sanon, a polícia encontrou 20 caixas de balas, peças de armas, quatro placas de automóveis da República Dominicana, dois carros, além de um chapéu com o logotipo da agência antidrogas dos Estados Unidos. 

Classificação Indicativa: Livre    Por: Fotos Públicas  Por: Redação BNews

Nenhum comentário