Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

OAB-BA repudia agressão sofrida por advogado em Goiás e pede responsabilização dos culpados


 A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - Seccional Bahia divulgou uma nota de repúdio na tarde desta quinta-feira (22), se solidarizando com o advogado identificado como Orcélio Ferreira Silvério Júnior, que foi imobilizado e agredido por policiais do Grupamento de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) – braço do Batalhão de Choque da Polícia Militar de Goiás – , na última quarta-feira (21) após interceder por uma pessoa em situação de rua que já tinha sido alvo também de agressões pelos agentes.

De acordo com a nota, "é fundamental que o Estado atue com firmeza e celeridade na responsabilização dos culpados por estes atos de violência desproporcional e gratuita". 

Quem também se manifestou por meio do Twitter foi o presidente da entidade, Fabrício Castro. "Absurda e inaceitável a agressão promovida pela PM-GO contra o advogado Orcelio Ferreira Júnior. O Estado e a sociedade civil não podem permitir que isso fique impune. Que sirva de exemplo!"

 

 

Confira a nota de repúdio da OAB-BA na íntegra:

A Seccional Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil soma-se às manifestações de repúdio da OAB-GO e de outras Seccionais em vista da hedionda e bárbara violência perpetrada contra o advogado Orcelio Ferreira Silverio Júnior (OAB-GO), por policiais militares durante uma abordagem na cidade de Goiânia.

É fundamental que o Estado atue com firmeza e celeridade na responsabilização dos culpados por estes atos de violência desproporcional e gratuita, violação de prerrogativas profissionais e de direitos humanos.

A OAB da Bahia se solidariza ainda à advocacia goiana e se coloca à disposição do presidente da OAB-GO, Lúcio Flávio, no combate a qualquer tentativa de amedrontar a advocacia, indispensável à administração da justiça, como declara a Constituição Federal.

 

 

Entenda

De acordo com o site Metrópoles, tudo começou depois que os policiais agrediram o homem em situação de rua, que também é flanelinha. Informações iniciais dão conta de que ele já seria desafeto de um dos policiais e estava sendo ameaçado pelos agentes. 

Vídeos mostram que o jurista levou uma série de tapas, socos e foi arrastado pelo chão, mesmo estando algemado com as mãos para trás, após tentar interceder por um homem em situação de rua, que também foi agredido pelos agentes.
Nas imagens é possível ver que o advogado foi segurado pelos demais policiais, no chão, enquanto um deles desferia os golpes. Populares gritaram e tentaram impedir as agressões contra os homens, no entanto, sem sucesso. O pai do advogado, que aparece de camiseta branca no vídeo, se desespera com a situação.

Em nota, a PM-GO informou ter afastado o policial militar das atividades operacionais e instaurado procedimento administrativo disciplinar para apurar os fatos, assim que tomou conhecimento das imagens publicadas.  

Classificação Indicativa: Livre



 Por: Redação BNews

Nenhum comentário