Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Ex-assessor do Ministério da Saúde incluiu serviços de saúde em sua empresa após jantar sobre suposta propina


 O tenente-coronel Marcelo Blanco, ex-assessor do Ministério da Saúde, incluiu serviços de saúde como atividades de sua empresa semanas após o jantar sobre a suposta oferta de propina por vacinas contra covid-19. A informação é da coluna de Guilherme Amado, no site Metrópoles.

Blanco é dono da Valorem Consultoria em Gestão Empresarial, em Brasília. De acordo com o colunista, a empresa foi aberta em 22 de fevereiro, três dias antes do jantar. Registros da Junta Comercial do Distrito Federal apontam que no mês seguinte, em 18 de março, Blanco fez uma alteração para acrescentar atividades ligadas ao mercado de saúde.

O tenente-coronel é citado em denúncia feita pelo policial Luiz Dominguett à Folha de S.Paulo, quando uma oferta de propina teria ocorrido como negociação para doses da Astrazeneca em um jantar com Blanco e Roberto Dias, ex-diretor do Ministério da Saúde.

Procurada pelo Metrópoles, a defesa de Marcelo Blanco afirmou que a alteração contratual foi exigida por uma empresa que fornece medicamentos para hospitais privados, uma das possíveis parceiras comerciais da Valorem Consultoria. A inclusão dessas atividades econômicas não teria relação com vacinas de covid ou o encontro com Dominguetti.

Classificação Indicativa: Livre


 Por: Reprodução/TV Câmara 

Nenhum comentário