Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Fabrizzio Muller prevê que acordo entre “rodoviários e CSN deve ser resolvido nos próximos dias”

 


Salvador amanheceu nesta segunda-feira (10) com poucos ônibus circulando na cidade devido ao protesto de um grupo de rodoviários que impedia a saída dos coletivos da garagem da CSN. Uma das principais reivindicações seriam os valores dos salários e tickets. 

Para Fabrizzio Muller, titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), todos os trâmites já estão sendo resolvidos, pois, apenas alguns detalhes na redação do acordo contém divergência. "Existem algumas pequenas divergências até na própria redação do acordo que estavam sendo resolvidos por parte dos advogados do sindicato, mas já está tudo resolvido e havia algumas divergências apontadas pelos advogados da CSN. Então, são detalhes pequenos que devem estar nos próximos dias sendo resolvido", comentou em entrevista à Record TV Itapoan.

Ainda durante a conversa, Muller explicou que a dívida, no entanto, gira em torno dos 74 milhões, mas que a empresa já está disposta a pagar todos os valores. "Pelo que eu sei e o que eu procurei me informar e que informaram a nós, a empresa sim, se dispõe a pagar, não há nenhum tipo de problema com isso. Ela se dispõe a se desfazer de imóveis e bens para cessar esse valor". 

Sobre os rodoviários que estão sem trabalhar e ainda permanecem com a carteira assinada e sem o FGTS, Fabrizzio Muller diz que a Justiça do Trabalho conseguiu resolver esse problema junto com os advogados da empresa. "É importante registrar que a Justiça do Trabalho, junto com a Procuradoria do Trabalho, teve um papel importante quando decretou a rescisão parcial e liberou o saldo de FGTS dos trabalhadores e tinham depositado em suas contas e também habilitou para o seguro-desemprego para os que ainda não estão colocados no mercado de trabalho", finalizou.

 Brenda Viana

Nenhum comentário