Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Cooperativas da agricultura familiar do sul da BA esperam faturar R$ 60 mil com venda de chocolates na Páscoa


 Na expectativa de superar as vendas para o período da Páscoa com relação ao ano passado, a economia solidária do Sul da Bahia espera faturar cerca de R$ 60 mil em escoamento da produção de chocolates e derivados do cacau no território. A meta é do Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Litoral Sul.

Para isso, o Cesol está comercializando produtos de páscoa como chocolates em barra de várias porcentagens, veganos e orgânicos, além de ovos de chocolate, licor de chocolate e uma variedade de itens produzidos na região cacaueira. Os produtos estão à disposição na loja física do Shopping Jequitibá (em frente à loja Ortobom), em Itabuna-BA. 

Os interessados de outras cidades e estados do Brasil podem fazer os pedidos pelo WhatsApp  do Cesol: (73) 98891-6954. As entregas em Itabuna e Ilhéus são gratuitas para compras acima de R$ 100. Já pedidos de outros municípios e regiões têm frete sob consulta.

De acordo com o coordenador do Cesol Litoral Sul, Thiago Fernandes, após um ano de pandemia, os grupos buscaram alternativas para superar o cenário de crise sanitária.

“Tivemos um 2020 bem atípico para a Páscoa, onde muitos grupos e produtores não fizeram chocolates e ovos em larga escala – alguns nem se arriscaram. Estávamos no começo de uma pandemia em que não sabíamos as consequências futuras e com um cenário econômico caótico. Agora, há um ano convivendo com o coronavírus, já criamos alternativas para conviver com o vírus adotando todos os cuidados e medidas preventivas, então acredito que teremos um rendimento bacana. Esperamos em torno de R$ 30 mil para a comercialização dos produtos de Páscoa.”, aposta Fernandes.

Ao todo, 65 empreendimentos ligados à cadeia do cacau e chocolate são assistidos pelo trabalho do Cesol. O beneficiamento de produtos contempla mais de mil famílias com geração de renda na região cacaueira mostrando a diversidade da economia solidária e a reinvenção do cacau com a pujança da agricultura familiar.

Redação BNews

Nenhum comentário