Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Bruno Reis prevê atendimento mais rápido com entrega de três novas bases do Samu

 


No enfrentamento à pandemia do coronavírus, que registra números expressivos na capital baiana, a prefeitura entregou três novas bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que ficarão localizadas na Arena Fonte Nova, no Hospital Salvador e no Pronto Atendimento Alfredo Bureau, para dar suporte ao sistema de saúde. Com as bases, o prefeito Bruno Reis ressaltou, em coletiva nesta quarta-feira (17), que os atendimentos devem ser realizados com mais rapidez.    

“Essas bases vão permitir que, à medida que ocorram as solicitações, o serviço possa ocorrer com agilidade maior. Em média, o Samu leva de 15 a 20 minutos para dar o apoio quando requisitado. Salvador agora sai de 14 bases do serviço para 17”, explicou o prefeito.  

A estrutura da Arena Fonte Nova contará com três ambulâncias. Uma é de suporte avançado para as ocorrências mais graves, com UTI móvel, enfermeiro, médico e o condutor. Os outros dois veículos são para atender os casos de menor gravidade, sendo tripuladas por um técnico de enfermagem e um condutor. 

Já a base que fica no Hospital Salvador tem uma ambulância avançada e outra básica, enquanto que o PA Alfredo Bureau dispõe de duas ambulâncias básicas. Além disso, a capital também conta 85 ambulâmcias em circulação, sendo 70 distribuídas nas bases e 15 atuando no transporte de pacientes entre as UPAs. 

Ultrassom 

Durante a coletiva, Bruno Reis também apresentou 12 equipamentos de ultrassonografia que foram adquiridos para o Samu. Os aparelhos vão funcionar em 12 ambulâncias avançadas e permitirão a realização do exame de imagem do paciente ainda no veículo. O investimento foi de R$100 mil. 

Cenário 

Salvador amanheceu, nesta quarta, com 132 pacientes aguardando regulação nas unidades de urgência e emergência. Nas últimas 24h, 87 pessoas foram transferidas para hospitais referência no tratamento ao coronavírus. Também segue em alta a ocupação de leitos de UTI, cujo percentual é de 87%.   

O prefeito voltou a destacar a queda de índices epidemiológicos, como taxa de transmissão da Covid-19 e quantidade de casos ativos após o endurecimento das medidas de isolamento social. No entanto, esses resultados ainda não se refletiram no sistema de saúde, que segue pressionado com sobrecarga nas UPAs. 

Redação BNews

Nenhum comentário