Notícias

Bruno Reis recua sobre compra de CoronaVac e diz que vai aguardar governo federal



 Depois de o Ministério da Saúde anunciar a compra de 100 milhões de doses da CoronaVac (vacina contra a Covid-19), o prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) decidiu recuar da compra de 103 mil doses para o Município.

O gestor havia adotado a estratégia porque o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrava resistência para adquirir a vacina articulada pelo seu ex-aliado e atual adversário político, o governador de São Paulo João Doria (PSDB).

“Vamos ter essas vacinas sem ter que fazer qualquer investimento. De forma gratuita, como está previsto na lei de vacinação do país. Cabe ao governo federal fornecer as vacinas e, aos Municípios, fazer a aplicação”, reforçou Bruno Reis.

Em evento da Prefeitura realizada nesta sexta-feira (8), o democrata disse que, na noite de quinta (7), ligou para Doria a fim da parabenizá-lo pelas articulações feitas entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan, que tocaram juntas os estudos científicos da CoronaVac.

“A gente parabeniza por ter construído essa solução. A gente pode dizer que é a vacina brasileira. Dória me disse: ‘Bruno, já tenho 11 milhões de doses aqui, nossa capacidade é produzir 43 milhões de doses até março, essas doses vão para o Governo Federal e eles vão distribuir para São Paulo e para todo o Brasil’”.

Com a aquisição do governo federal de 100 milhões de doses da vacina, o prefeito de Salvador prometeu apresentar na próxima semana um plano municipal de imunização coletiva, definindo os grupos prioritários.

*Bahia.Ba

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();