Notícias

Otto fala em não julgar Chico Rodrigues previamente, mas ressalta: “Guardar dinheiro nas partes íntimas é inadequado”


 O senador baiano Otto Alencar (PSD) está cauteloso em relação ao processo contra o colega de Casa Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro entre as nádegas. Porém, ressalta a atipicidade do episódio: “guardar dinheiro nas partes íntimas é inadequado”.

“Tenho que ler os autos do processo, não vou julgar ninguém liminarmente. E vou declarar meu voto em plenário. Chico tem culpa, não tem culpa? Acho que sim, até porque guardar dinheiro nas partes íntimas é inadequado”, avaliou Otto.

Em entrevista ao BNews nesta sexta-feira (16), o senador avaliou como “normal” a decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, que determinou o afastamento de Chico Rodrigues. Cabe agora ao Senado manter ou não a determinação.

“Achei normal, como foi com Aécio Neves, em 2017. Decisão judicial se cumpre, não se diverge”, disse Otto.

Em 2017, o então senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi afastado por decisão do ministro do STF Edson Fachin. Depois, o plenário do Senado derrubaria a determinação. Na ocasião, Otto Alencar votou a favor do afastamento.

Matérias Relacionadas

Coronel defende “independência dos poderes” e critica decisão do ministro Barroso em afastar senador Chico Rodrigues

Barroso determina afastamento do senador flagrado com dinheiro entre as nádegas

PF encontra dinheiro entre as nádegas do senador Chico Rodrigues durante operaçã 


Por: Carlos Alberto/Arquivo BNews 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();