Notícias

Luís Fabiano compra carro de quase R$ 500 mil com cheque sem fundo e diz que foi vítima de golpe


 O jogador Luís Fabiano, de 39 anos, teria comprado um Porsche, em fevereiro de 2019, carro avaliado em R$ 490 mil, e pagando com um cheque sem fundo. De acordo com a coluna de Leo Dias, o dono do veículo entrou na Justiça e conseguiu bloquear a conta bancária da empresa de Luís. 

Luís Felipe, empresário de Luís Fabiano, teria feito a negociação e o jogador deu como pagamento inicial cinco cheques de R$ 76 mil, um carro avaliado em R$ 70 mil e R$ 35 mil que seria depositado na conta. Segundo o proprietário, apenas dois cheques foram compensados e o dinheiro nunca foi transferido.

“Toda a transação foi feita através do empresário dele, Luís Felipe, mais ou menos, em fevereiro de 2019. Na negociação, acertamos o valor de R$490.000 e ele falou: ‘Ele vai financiar o carro e eu preciso do DUT [documento único de transferência] preenchido e aí eu vou mandar para o banco. Mas eu preciso disso rápido’. O Luís Felipe, conheço há alguns anos e confiei, né? Eu estava no exterior. Os dias foram passando e ele falava que o banco pediu prazo, que estavam negociando juros. Aí ele disse que não ia financiar mais e que iria dar cheques pré-datados que recebia de aluguéis do Luís Fabiano” explicou o dono do veículo.

Ainda em conversa com Leo Dias, o proprietário explica que no primeiro mês de depósito, o empresário de Luís Fabiano disse que precisava esperar mais, pois tinha entrado um cheque com um valor grande e ficou sem caixa, acrescentando que iria pagar tudo à vista. O contrato do veículo ficou até outubro de 2019, mas, depois disso, nunca mais conseguiu falar nem com o empresário, muito menos com o jogador. “A gente ia pedir o bloqueio da venda do carro. Mas, quando aconteceu tudo isso, ele passou para outra pessoa e já o vendeu”, comentou.

Já o jogador, que não atua em nenhum time há três anos, diz ter sido vítima de um golpe como pagamento de um carro que ele possuía, um Chevrolet Suburban, por uma pessoa conhecida, que seria o Luís Felipe Lombardi. O pagamento do veículo teria sido feito por um cheque roubado.

A assessoria do Luís explica que para saldar a dívida, o empresário fez a proposta do Porsche com valor superior ao que era devido. “Luís Fabiano aceitou a proposta e a negociação ficou definida da seguinte forma: abatimento da dívida com o atleta e pagamento de 4 parcelas referentes à diferença do valor, que foram pagas pela LFC, empresa de Luís Fabiano, por meio de 4 cheques pré-datados. Dois dos cheques foram pagos no ato da apresentação, um deles antes da data acordada inclusive. Desconfiando de má fé, Luís Fabiano sustou os dois outros cheques, que tinham vencimento para os meses seguintes, até que o fato fosse devidamente esclarecido. Foi então que o empresário fez, alguns dias após esse fato, um boletim de ocorrência contra Luiz Felipe, mencionando Luís Fabiano, alegando o não pagamento das duas últimas parcelas do carro”, comentou em nota. 

A assessoria ainda explica que foi feito um B.O e que não tinha como não envolver a Justiça. “Esse B.O. foi expedido em data anterior ao vencimento das duas últimas parcelas acordadas (previstas para 28/05/19 e 28/06/19), o que mostra que ele, além de descumprir o acordo comercial, não tentou receber as parcelas que faltavam amigavelmente e usou de má fé mais uma vez”, finalizou.  /Por: Reprodução / UOL

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();