Notícias

MP Eleitoral quer Crivella inelegível até 2026 por abuso de poder e conduta vedada

Agência Brasil
A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro apresentou alegações finais em dois processos iniciados em 2018 contra o prefeito Marcelo Crivella e candidatos a deputado federal ou estadual, pedindo que seja declarada a inelegibilidade do gestor até 2026, além de multa e anulação dos votos.
As ações, uma movida pela própria PRE e outra da coligação PSOL/PCB, referem-se a casos de suspeita de abusos de poder (político e religioso) e condutas vedadas em dois eventos: na reunião chamada “Café da comunhão”, em 4 de julho no Palácio da Cidade, e num encontro com equipes da Comlurb na escola de samba Estácio de Sá em 13 de setembro.
Além de Crivella, são réus ainda o suplente de deputado federal Rubens Teixeira (nos dois processos), Raphael Leandro e Alessandro Costa (na ação da coligação). Os processos chegaram à fase final de tramitação no Tribunal Regional Eleitoral e aguarda o julgamento conjunto ser pautado.
Nas manifestações ao Tribunal, a PRE concluiu que as provas demonstram abusos de poder político e religioso, além de condutas vedadas por terem usado bens e recursos municipais com fins eleitorais.(BNews)

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();