Notícias

Após 100 mil mortes, ministro interino da Saúde diz que Governo apoia medidas de "afastamento social"

Agência Brasil
O minsitro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, afirmou nesta segunda-feira (10) que o Governo Federal apoia as medidas de "afastamento social" propostas por estados e municípios como forma de conter a disseminação da Covid-19.
O reconhecimento vem após o Brasil ultrapassar a marca de 100 mil mortos pela doença e diverge do próprio discurso desde que assumiu a pasta, quando endossou as orientações para reabertura das atividades defendida pelo presidente Jair Bolsonaro.
"Medidas preventivas e afastamento social são medidas de gestão dos municípios e estados, e nós apoiamos todas elas, porque quem sabe o que é necessário naquele momento precisa de apoio, e nós apoiamos", declarou Pazuello durante o evento de inauguração da unidade de processamento de testes do novo coronavírus na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.
Em maio, o general já havia sido alertado pelo comitê técnico da pasta que caso o país não passasse por um isolamento social efetivo, poderia vivenciar por dois anos os efeitos da pandemia.
Pazuello comparou a crescente de casos e mortes no país a uma hemorragia e disse que é preciso "entender como parar o sangramento". Ele acrescentou que a testagem em massa para o diagnóstico e o tratamento precoce, são fundamentais para combater a doença.
Segundo o ministro interino, que é o terceiro a comandar o Ministério desde o início da pandemia, é o momento de deixar de lado as "diferenças partidárias ou ideológicas" para conter as mortes no Brasil, e admitiu que o Governo revê os "protocolos" e muda aquilo que até então não "vinha dando certo".
"Já perdemos 100 mil brasileiros com nome, identidade e família. E podem acreditar, nós estamos todos os dias revendo nossos protocolos, procurando o que tem de melhor e alterando aquilo que não vinha dando certo”, ponderou.(BNews)

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();