Notícias

Witzel vai dar segurança a empresário que afirmou que operação foi adiada para beneficiar Bolsonaro


O empresário Paulo Marinho vai receber segurança especial da Polícia Militar, de acordo com a coluna de Lauro Jardim, do O Globo. O oferecimento foi feito pelo governo do Rio de Janeiro depois de um pedido do próprio suplente de senador e presidente do PSDB-RJ.
Marinho afirmou em entrevista à Folha que Flávio Bolsonaro comentou após o segundo turno das eleições presidenciais em 2018 que teve conhecimento sobre a Operação Furna da Onça, da Polícia Federal, antes da ação ser deflagrada.
A operação investigava a prática de "rachadinha"  — quando funcionários do gabinete são coagidos a devolverem parte de seus salários —  entre deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). / Por: Roque de Sá/Agência Senado 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();