Notícias

Presidente da Comissão de Educação do Senado defende adiamento do Enem


O senador Dário Berger (MDB-SC), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, defendeu nesta quarta-feira (13) o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 em razão da pandemia do novo coronavírus. As inscrições para a prova seguem abertas desde a última segunda-feira (11).
“O momento é extremamente delicado, tendo em vista que diversas escolas, especialmente as públicas, não conseguiram implementar há muito tempo o sistema de educação a distância”, argumentou em entrevista ao site O Antagonista.
Berger também pondera que não é bom colocar a pressão do Enem "nas costas" de estudantes que praticamente não tiveram aulas neste primeiro semestre.
O Enem é a principal porta de entrada para o ensino superior. Com a nota do exame, é possível se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em universidades públicas; no Programa Universidade para Todos (Prouni), que dá bolsas em instituições particulares; e no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que oferece financiamento para cursos superiores privados.
Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a aplicação do Enem pode ser atrasada caso haja necessidade, mas descartou a possibilidade de adiamento. "Estou conversando com o [Abraham] Weintraub [ministro da Educação]. Se for o caso atrasa um pouco, mas tem que ser aplicado esse ano", disse.
Segundo o portal UOL, a declaração foi dada durante entrevista coletiva na portaria do Palácio Alvorada. / Por: Reprodução/Senado Federal

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();