Notícias

Militares que receberam auxílio emergencial são 'jovens do serviço obrigatório', diz Bolsonaro



Os militares que receberam o auxílio emergencial de R$ 600 são "jovens que prestam o serviço militar obrigatório", segundo o presidente Jair Bolsonaro. De acordo com ele, quem recebeu o benefício de forma indevida será punito. Mais de 73,2 mil militares ativos, inativos, de carreira, temporários, pensionistas, dependentes e anistiados receberam o auxílio.
As Forças Armadas analisam caso a caso a situação de militares que receberam o benefício destinado a trabalhadores informais que perderam renda com a pandemia do novo coronavírus.
Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira (13), que se tratam de militares oriundos de famílias mais pobres, que em 2019 não tinham renda. "Não fala militares, não. É o praça prestador do serviço militar inicial. Mais ou menos 3% da garotada que presta o serviço militar obrigatório, e são pessoas oriundas das classes mais humildes da população, são os mais pobres. Estão servindo o Exército no corrente ano, Marinha e Aeronáutica, e alguns se inscreveram", explicou.
"Como ano passado, filho de pobre, sem renda, não tinha renda nenhuma, acabaram recebendo. Agora, nosso meio, quando acontece coisa errada no nosso meio militar, o bicho pega. Estão sendo identificados, vão pagar, vão devolver o dinheiro e vão pegar uma punição disciplinar. Coisa que não acontecem com frequência em outras áreas. Nosso meio, fez besteira, paga. São militares, mas são jovens que prestam serviço militar obrigatório", garantiu. / Por: Redação BNews 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();