Notícias

Confira cinco dicas para ajudar pequenas empresas a se manterem vivas durante a pandemia do coronavírus



Com 1.891 casos de coronavírus confirmados e 34 óbitos por conta do Covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados nesta segunda-feira (23), não é só a saúde do brasileiro que está em risco, mas também a saúde das empresas que, por conta do fechamento para controlar a pandemia, respira por aparelhos.
Segundo o gerente regional do Sebrae em Salvador, Rogério Teixeira, o momento é difícil, mas existem ações que podem minimizar os impactos negativos, principalmente nas pequenas empresas.
“É um momento delicado, atípico, pois nada disso era previsto. Pequenas empresas sofrem porque têm muita dificuldade de fluxo de caixa e capital de giro, por isso têm um fôlego menor. Para esse momento, é importante, sobretudo, se for do ramo do varejo, digitalizar seu negócio”, afirma Rogério, em entrevista ao BNews.
Confira outras dicas importantes para manter seu negócio funcionando durante a quarentena:
Usar as redes sociais
No momento atual, quando não se pode manter contato físico, é importante que a loja física esteja em uma plataforma digital. “Chegou a hora de entender quem é o seu público-alvo, que dificilmente vai estar em todas as plataformas. Você precisa saber se ele usa mais o Mercado Livre, o Instagram, o Facebook. Se for do ramo de alimentação ou moda, precisa fazer com que o cliente seja alcançado pelo produto, com uma foto bem-feita. Costumo dizer sempre que uma torta não precisa ser só saborosa, ela precisar ser bonita. Você escolhe primeiro com os olhos, para depois experimentar”, explica Rogério.

Rever custos
Esse é o momento do empresário rever custos para se manter vivo. “Vale a pena negociar o aluguel com o dono do imóvel. Olhar para a equipe e perceber como usar habilidade de cada um. Se o trabalho for home office, alguma pessoa, que já é da equipe. pode fazer a plataforma digital, não é preciso contratar outra pessoa. Observe também o valor do frete no seu negócio, para que não tenha um impacto muito grande sobre o valor”, enumera. Segundo Rogério, outro ponto importante é negociar com os fornecedores. “Negocie valores com os menores, que também estão passando por dificuldades. Negocie também com os bancos os pagamentos de boletos e o que tiver de recebível”, ressalta.

Manter cuidados de higiene
Um ponto fundamental, diante da pandemia do coronavírus, é assegurar que o produto seja entregue seguindo as normas de higiene. “Você pode filmar, fazer lives mostrando como o produto é preparado. O mesmo cuidado serve também para quem vai entregar. Escolha bem as plataformas de entrega, com taxas de delivery compatíveis com seus custos”, orienta.

Vender serviços futuros
Segundo Rogério, as empresas do ramo do varejo podem optar por vender serviços futuros, por um valor mais barato e com facilidades de parcelamento. “Para a empresa se manter viva, ela precisa que haja movimentação financeira. Se você for dono de um salão de beleza, por exemplo, pode vender um serviço mais barato, que pode ser utilizado até dezembro. O cliente perceberá a proposta como vantajosa e ainda gostará de se sentir lembrado”, destaca.

Estudar seu negócio
Use esse tempo para entender ainda mais sobre o seu negócio. “Estude sobre seu concorrente, seus clientes e fornecedores. Assista séries e vídeos que podem ajudar a inovar o seu negócio. Esse é o momento de se debruçar e esmiuçar para sairmos ainda mais fortalecidos desse momento”, aconselha.   /Por: Ilustrativa  Por: Aina Kaorner

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();