Jovem é curado após receber oração e caso ganha reconhecimento da medicina

Imagem ilustrativa
Uma publicação voltada a médicos publicou um caso documentado de cura espontânea após a oração em nome de Jesus. Um jovem que não pôde comer sem um tubo de alimentação por 16 anos foi curado de gastroparesia.
O artigo “Relato de caso de cicatrização por gastroparesia: 16 anos de síndrome crônica resolvida após a oração intercessora proximal” foi publicado após o caso ser revisado por outros pesquisadores na edição de abril da revista Complementary Therapies in Medicine.
O relatório do caso explica que com duas semanas, um bebê foi hospitalizado após vomitar repetidas vezes e foi submetido a uma piloromiotomia, um procedimento cirúrgico no qual uma incisão é feita nos músculos longitudinais e circulares da abertura do estômago para o intestino delgado.
Como a criança não melhorou com a terapia médica, ele foi diagnosticado com gastroparesia e precisou de um tubo de gastrostomia (G) e um tubo de jejunostomia (J) para alimentação. Muitos anos depois, quando adolescente, ele experimentou o milagre da cura.
“Em novembro de 2011, ele experimentou prece de intercessão proximal em uma igreja e sentiu um choque elétrico começando de seu ombro e passando por seu estômago. Após a experiência de oração, inesperadamente ele se tornou capaz de tolerar a alimentação oral. Os tubos G e J foram removidos quatro meses depois e ele não precisou de nenhum outro tratamento para sua condição, já que todos os sintomas haviam desaparecido. Mais de sete anos depois, ele estava livre de sintomas”, explica o autor do artigo.
O jovem, que não tem mais gastroparesia, tem agora 23 anos. Embora seus sintomas tenham sido severos durante os 16 anos em que lutou contra a doença, ele vem vivendo uma vida normal.
Seus familiares são cristãos que seguiam a linha interpretativa das Escrituras que entende que os milagres ocorreram nos tempos bíblicos, mas haviam se encerrado nos primeiros anos da Igreja Primitiva, uma visão conhecida como cessacionismo. Na época em que o jovem foi curado, eles eram membros de uma igreja não denominacional que sustentava essa visão.
O culto que ele e sua família participaram em novembro de 2011 foi liderado por um evangelista em uma igreja pentecostal que acredita que milagres de cura ocorreram tanto nos tempos bíblicos como nos dias atuais, o que é chamado de continuacionismo.
“Viver com tubos de alimentação era uma luta, para dizer o mínimo. Crescer sendo uma criança ativa foi difícil [pois tinha que] obter a hidratação e nutrição necessárias com um processo de alimentação por gotejamento”, narrou o paciente numa gravação obtida pela revista médica.
“Durante a oração, eu senti um choque elétrico que começou no meu ombro direito viajando através do meu estômago. Esse foi o momento que eu soube que tinha sido tocado pelo Espírito Santo. Desde que eu fui curado da minha doença, eu tive mais energia do que nunca, e desfrutamos completamente da nova aventura de experimentar todos os tipos diferentes de alimentos, entrei no campo da medicina em busca de ajudar os doentes e necessitados e de devolver o grande cuidado que recebi como paciente”, acrescentou o jovem.
O artigo Terapias Complementares em Medicina não é a primeira publicação acadêmica a documentar o milagre. De acordo com informações do portal The Christian Post, em 2016 o Dr. Candy Gunther Brown da Universidade de Indiana viajou para Pemba, Moçambique, em busca de evidências de curas milagrosas, juntamente com uma equipe de pesquisadores. Eles estavam lá para testar os efeitos da oração sobre surdos e cegos.
A equipe de Brown detectou melhorias estatisticamente significativas na audição e visão em 24 moçambicanos depois de receber oração de cura e os resultados foram publicados na edição de setembro de 2010 do Southern Medical Journal. Com informações do site Gospel +.

Nenhum comentário