SEU PORTAL INFORMATIVO.

  • Notícias

    8.7.18

    Primeiros meninos são retirados de caverna na Tailândia; operação de resgate fará pausa de 10 horas

    Foto: G1


    Quatro meninos já foram retirados neste domingo (8) da caverna no norte da Tailândia, onde estavam presos há 15 dias, de acordo com o coordenador do resgate. Eles foram levados para o hospital da província de Chiang Rai. Os garotos estão em "perfeitas condições", segundo a BBC.
    Mais cedo, a agência de notícias Reuters afirmou que seis meninos tinham sido retirados da cavidade subterrânea, atribuindo a informação a um integrante sênior da equipe de resgate médico. A informação foi corrigida pela agência às 11h27.
    O governador e o coordenador da célula de crise, Narongsak Osottanakorn, informou que as equipes vão repor o estoque de oxigênio da caverna e que precisam de "cerca de 10 horas" para se preparar para a próxima operação.
    O início do resgate do grupo - composto de 12 garotos, de 11 a 16 anos, e do técnico, de 25 anos- foi anunciado na manhã deste domingo (no horário local). O primeiro menino a deixar a caverna saiu às 17h40 (no horário local). Após chegar à superfície, os meninos foram para um hospital improvisado, montado perto da caverna, onde passam por exames físicos.
    Osottanakorn afirmou que 90 mergulhadores - 50 estrangeiros e 40 tailandeses - participam da operação. Mais cedo, o governo havia afirmado que 18 mergulhadores, sendo 13 especialistas internacionais e cinco tailandeses experientes, conduziriam o grupo pelos trechos inundados da caverna Tham Luang, que está complemente no escuro.
    A estimativa inicial é de que toda a operação, considerada complexa e perigosa, pode durar até 4 dias.
    Inicialmente, o governo informou que a viagem de volta começaria com um grupo de quatro meninos. Depois, segundo o "Bangkok Post", dois grupos com três meninos iriam deixar a galeria subterrânea. Por último, mais dois garotos e o treinador serão trazidos para fora.
    travessia de cerca de 4 km é feita em etapas. Durante o percurso, o grupo precisa mergulhar em um trecho e depois passa por outro caminhando por uma área com relevo acidentado. Preocupados com o estado de saúde dos meninos, que passaram por nove dias de jejum forçado, uma base de socorro foi montada ainda dentro da caverna. Alguns dos meninos não sabem nadar.

    Fonte: G1

    Vagas de Emprego

    S.A. de Jesus

    Educação