TV russa pede que telespectadores estoquem alimentos prevendo “guerra nuclear”

Apresentador da TV estatal russa


A crise na Síria, que tende a piorar após os ataques com armas químicas pelo ditador Bashar al-Assad, levou o canal da TV estatal da Rússia a fazer um anúncio alarmista.
Alexey Kazakov, da emissora Vesti 24, pediu que os telespectadores comecem a estocar água e alimentos por causa do risco crescente de uma guerra nuclear. A imagem de fundo era de uma explosão atômica.
Segundo o apresentador, os principais alimentos a serem comprados pelos civis, seriam arroz, açúcar e farinha de aveia. Após dar dicas para a população sobre como conservar alimentos por mais tempo e se proteger de radiação, Kazakov afirmou que os EUA registram “um pânico muito maior”, tendo aumentado a construção de abrigos antinucleares desde que Donald Trump foi eleito.
A declaração da TV russa foi transmitida em meio a troca de ameaças entre Trump e o governo da Rússia, sobre uma iminente ação militar na Síria como resposta ao ataque com gás venenoso.
O presidente americano declarou que mísseis “estão a caminho” e criticou duramente Moscou por apoiar o ditador sírio, dizendo que eles deveriam “Estar prontos”.
Pelo Twitter, Trump disse ainda “Nossa relação com a Rússia está pior do que jamais esteve, e isso inclui a Guerra Fria”.
O Kremlin vem minimizando as ameaças, dizendo que estabeleceu uma linha de comunicações de crise com os EUA, na tentativa de evitar um conflito de grandes proporções por causa da situação na Síria. Com informações de The Sun / Gospel Prime.