Mãe é suspeita de matar filho de 11 anos por estrangulamento na Zona Leste de Manaus

Imagem ilustrativa
A delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), Juliana Tuma, instaurou inquérito policial para esclarecer a morte em circunstâncias suspeitas do estudante Franciney Oliveira de Lima, 11, que estava internado no Hospital e Pronto-Socorro Aristóles Platão Araújo.
De acordo com a delegada que preside o caso, Eliane Oliveira Carvalho, mãe do estudante, figura como suspeita principal. Ela é acusada de esganar o filho durante um espancamento em casa, na Rua Iraque, bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus, no último fim de semana.
Há informações de que Eliane chegou com o filho passando mal ao hospital e disse que ele tinha se engasgado com um pedaço de carne enquanto jantava. Os médicos acreditam que ela tenha tentado enganar a equipe do atendimento.
 Assim que os médicos confirmaram que Franciney apresentava sintomas de esganadura, avisaram a polícia.
A Delegada informou que a suspeita foi chamada várias vezes no Conselho Tutelar, acusada de maus tratos, agressões e outras atitudes que sempre provocaram revolta nos vizinhos, que sempre denunciaram a conduta violenta de Eliane com o filho.
A mãe acusada saiu algemada do HPS Aristóteles Platão Araújo e depois de ser ouvida na Deapca, foi liberada.
 A delegada Juliana Tuma afirma que se forem encontrados mais indícios e provas de que ela esganou e provocou a morte do filho, poderá ter a prisão preventiva solicitada à Justiça dentro das próximas horas.
Fonte: Portal 96.