Notícias

6/recent/ticker-posts


 O Bahia perdeu por 1 a 0 para a Juazeirense, neste domingo (27) e segue fora do G-4 do Campeonato Baiano. A equipe comandada por Guto Ferreira vive um momento de "alerta ligado" na competição, visto que restam apenas três rodadas para o fim da primeira fase e o Tricolor tem três pontos a menos do que o primeiro time dentro da zona de classificação, o Vitória, que tem 9 pontos.

Leia mais:

Polícia identifica dois veículos em participação no atentado a ônibus do Bahia

Após atentado, Guto destaca união do elenco para ir a campo

"Achei que tinha sofrido um tiro", comenta motorista vítima do ataque ao ônibus do Bahia

O treinador do Bahia concedeu entrevista coletiva e declarou que em relação aos fundamentos, o Bahia tem evoluído quanto ao ano passado, dizendo também que o gramado do estádio atrapalhou o Esquadrão e favoreceu o Cancão de Fogo.

"A questão dos fundamentos, nossa equipe tem tido de 87% a 89% de passes certos nas partidas. É um aproveitamento de 5% a 7% maior que o do ano passado, o que mostra uma evolução. Mas o campo de hoje deixou isso inviável. Viajar antes não ?ia fazer? com que os jogadores se adaptassem totalmente. Então é uma situação diferente. Eles estão totalmente adaptados ao estádio e de 'tanque cheio'. A gente não conseguiu propor nosso jogo. Tentamos ligação direta e não conseguimos. Eles têm o domínio do estilo de jogo que o campo pede", disse.

Guto Ferreira também declarou que o gol sofrido logo no início da partida atrapalhou bastante. "A gente tomou o gol no início, quando a gente estava se adaptando na partida. Tivemos lances de cabeceio, de bola parada, mas nenhuma grande defesa do Rodrigo. Mas eles também não tiveram nenhum grande lance sem ser o gol. Acho que o gol no início atrapalhou bastante a situação. Fortaleceu eles e dificultou para a gente. E o nosso estilo não casou com o gramado. Não conseguimos desenvolver nosso jogo. Não tenho o que falar. Não tenho por onde fugir. Porque é um futebol totalmente atípico. Não é o que a gente vem jogando na Copa do Nordeste. Não é esse perfil de jogo", afirmou o treinador do Bahia.

Questionado sobre a atuação de Luiz Henrique, Guto Feirreira explicou o motivo da atuação do atleta. "Ele foi bem na lateral e foi bem na frente. Esse era um jogo que me exigia um pouco mais de força. E ele é um jogador que tem o vai e vem muito forte, e tem drible. Por isso que a gente adiantou ele para essa partida. Depois a troca (de Matheus Bahia) foi porque ele tomou o amarelo", afirmou.

O torcedor do Bahia sempre quer saber quando chegarão novos reforços. Guto Ferreira também respondeu sobre este assunto. "Questão de reforços já foi falado ne?! Então, não sou eu que vou ficar reforçando aqui. Nós já falamos das situações e a direção já se pronunciou. Então, não tenho que transferir essa responsabilidade. Dentro do que temos, temos que fazer nosso melhor, e hoje não conseguimos", disse.


Felipe Oliveira / ECBahia    Redação Galáticosonline

Postar um comentário

0 Comentários