Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Vídeo de empresário bolsonarista ameaçando índios de morte é anexado a inquérito do STF


 Está nas mãos da Polícia Federal um vídeo em que um empresário Bolsonarista, identificado como Jackson Vila, ameaça indígenas que realizavam um protesto contra o "marco temporal" em Brasília.

O material, de acordo com a coluna do Guilherme Amado, foi anexado ao Inquérito dos Atos Antidemocráticos depois de ser enviado ao gabinete do ministro Alexandre de Moraes no último domingo, dia 5, pela Articulação dos Povos Indígenas (Arpin) do Sudeste.

“Galera, é o seguinte. Os caras adiaram o julgamento do índio lá, do cacique, sei lá quem mais, aquele espírito ruim, para os índios continuarem em Brasília. Adiaram para o dia 8 [o julgamento do marco temporal]. Ou seja, vai ter derramamento de sangue em Brasília, hein. O pau vai cantar em Brasília. E é isso aí. Vamos para cima. Vamos se acovardar, não. Não mexa com a gente, não, porque se mexer com um da direita, aí você vai ver. Então o povo tá numa sede, hein”, diz Vila na gravação.

Ele continua: “O povo da direita, eu tenho falado com uns líderes aí, os caras estão acesos. Estão iguais a uma pólvora, se riscar um pavio… Se um índio desse se meter a besta, Brasília vai desindianizar. Eu quero ver se essa flecha desse índio vai chegar a algum canto. Tudo indica que vai ter derramar de sangue”.

Além de enviar o vídeo, a Arpin solicitou a Moraes segurança aos indígenas que continuam acampados em Brasília para acompanhar o julgamento no Supremo do marco temporal para a demarcação de terras

Matérias relacionadas:

Grande parte dos índios não sabe o que é dinheiro, diz Bolsonaro

Porto Seguro: Índios protestam contra demolição de construções na Orla

Classificação Indicativa: Livre 


Por: Reprodução/ Facebook  Por: Redação Bnews

Nenhum comentário