Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

FIESP divulga nota em defesa da harmonia entre os poderes em Brasília


 A harmonia entre os três poderes. Essa foi a base da nota recente lançada pela Federação das Industrias do Estado de São Paulo (FIESP) que faz uma analogia do ponto físico da Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF), com a relação que deve prevalecer entre Legislativo, Executivo e Judiciário no Brasil. 

“O espaço foi construído formando um triângulo equilátero. Os vértices são os edifícios-sede de cada um dos Poderes. Essa disposição deixa claro que nenhum dos prédios é superior em importância, nenhum invade o limite dos outros, um não pode prescindir dos demais”, escreve a Federação da nota divulgada na quinta-feira (9).

O manifesto da Fiesp diz também que as entidades da sociedade civil que assinam o documento veem com grande preocupação a escalada da tensão entre as autoridades públicas.


CONFIRA NA ÍNTEGRA:

A representação arquitetônica da Praça dos Três Poderes expressa a independência e a harmonia entre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. Essa é a essência da República. O espaço foi construído formando um triângulo equilátero. Os vértices são os edifícios-sede de cada um dos Poderes.

Essa disposição deixa claro que nenhum dos prédios é superior em importância, nenhum invade o limite dos outros, um não pode prescindir dos demais. Em resumo, a harmonia entre eles tem de ser a regra. Esse princípio está presente de forma clara na Constituição Federal, pilar do ordenamento jurídico do país. Diante disso, é primordial que todos os ocupantes de cargos relevantes da República sigam o que a Constituição impõe.

As entidades da sociedade civil que assinam este manifesto veem com grande preocupação a escalada da tensão entre as autoridades públicas. 

O momento exige de todos serenidade, diálogo, pacificação política, estabilidade institucional e, sobretudo, foco em ações e medidas urgentes e necessárias para que o Brasil supere a pandemia, volte a crescer de forma sustentada e continue a gerar empregos. Esta mensagem não se dirige a nenhum dos Poderes especificamente, mas a todos simultaneamente, pois a responsabilidade é conjunta.

Mais do que nunca o momento exige aproximação e cooperação entre Legislativo, Executivo e Judiciário. É preciso que cada um atue com responsabilidade nos limites de sua competência, obedecidos os preceitos estabelecidos em nossa Carta Magna. Esse é o anseio da Nação brasileira.
 

Classificação Indicativa: Livre 


Por: EBC  Por: Victor Pinto

Nenhum comentário