Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Além de filha, sobrinhos de Pazuello também receberam auxílio emergencial


 Além da filha, outros dois parentes diretos do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, atual secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, receberam o auxílio emergencial. O recurso liberado pelo governo federal atende famílias vulneráveis durante a pandemia da Covid-19 no país. Os dados são do Portal da Transparência, mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Segundo a coluna Janela Indiscreta, do Metrópoles, Stephanie dos Santos Pazuello é filha legítima do general da ativa do Exército e, atualmente, aos 35 anos, ocupa um cargo por indicação, desde janeiro deste ano, na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. 

De acordo com a publicação, a herdeira foi nomeada para exercer o cargo de assistente da secretaria, com salário inicial de R$ 1.884,00. Apenas no ano passado, portanto, quando o militar já ocupava o ministério, a servidora comissionada recebeu um total de R$ 2,4 mil dos cofres públicos em duas parcelas: uma em abril e outra em julho.

Naquele mesmo mês, ela ganhou um cargo anterior ao atual, também comissionado, mas na Rio Saúde – empresa pública da Prefeitura. O salário era de R$ 7.171,00. O pagamento do benefício federal foi referente ao mês de maio, portanto, antes de Stephanie tomar posse na instituição.

Sobrinhos
Dois filhos de Cynthia Pazuello – irmã mais velha e administradora das empresas da família do ex-ministro – também aparecem na lista de beneficiados pelo programa assistencial sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para a Receita Federal, a empresária declara o capital social do conglomerado de R$ 1,2 milhão.

O caçula de Cynthia, David Pazuello Franco de Sá, por exemplo, é técnico em informática e tem uma vida confortável com a mãe, em Manaus. Eles moram no condomínio Monte Líbano, na badalada rua Efigênio Salles, área nobre da capital amazonense. Com cerca de 25 anos, o rapaz recebeu R$ 4,2 mil do auxílio emergencial no ano passado.

Da mesma forma, Raquel Pazuello Silva, que é uma das irmãs dele. Mesmo morando na Califórnia, nos Estados Unidos, conforme ostenta nas redes sociais, a engenheira elétrica formada pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) sacou R$ 3,3 mil do programa destinado a famílias mais carentes afetadas pela pandemia.

Outro lado
Ao Metrópoles, a Controladoria-Geral da União informou que as referidas informações retiradas do Portal da Transparência são de responsabilidade do Ministério da Cidadania, encarregado pela liberação dos benefícios. Procurado, o órgão não se manifestou, assim como a Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

Já a Secretaria Municipal de Saúde do Rio, onde Stephanie Pazuello está nomeada, informou que “segundo apurado com a profissional, que não é servidora municipal efetiva, o auxílio emergencial foi recebido em 2020, em período anterior às funções exercidas junto a órgãos da Prefeitura do Rio de Janeiro”.
 



 Agência Brasil 

Nenhum comentário