Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Rosa Weber envia à PGR pedido de investigação contra Bolsonaro e Roberto Dias


 A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber encaminhou nesta quinta-feira (1º) à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro e o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias.

"Determino a abertura de vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, a quem cabe a formação da opinio delicti em feitos de competência desta Suprema Corte, para manifestação no prazo regimental", afirma Weber.

A notícia-crime se refere ao suposto pedido de propina em uma negociação paralela para um contrato entre o Ministério da Saúde e a empresa Daviti, relacionado a um lote de 400 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca contra a Covid.

O pedido de investigação foi feito pela deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) com base na denúncia de propina. O caso foi revelado pelo jornal Folha de S. Paulo, que entrevistou Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da empresa Davati Medical Supply. Ele relatou ter recebido a proposta de propina em encontro informal com Roberto Dias, para tratar de compra de 400 milhões de doses da vacina Astrazeneca/Oxford.

O pedido foi enviado ao STF pela deputada Natália Bonavides (PT-RN) e aponta possível crime de prevaricação por parte de Jair Bolsonaro. Em relação a Dias, a intenção é verificar se ele cometeu os delitos de associação criminosa, corrupção passiva e advocacia administrativa.

O envio do caso à PGR é praxe e está previsto nas regras internas do Supremo. Isso ocorre porque cabe ao Ministério Público verificar se há elementos para pedir a abertura de um inquérito.

Classificação Indicativa: Livre



Por: Marcelo Camargo/Agência Brasil 

Nenhum comentário