Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Presidente ameaça assinar decreto contra medidas de restrição e desafia STF


 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira (5) que estuda editar um decreto que ele chamou de “direito de ir e vir”. O chefe da República disse, citando indiretamente o STF (Supremo Tribunal Federal), que caso isso ocorra a medida "não será contestada por nenhum tribunal". 

Publicamente, Bolsonaro critica prefeitos e governadores que adotam medidas que restringem a circulação de populares e o funcionamento do comércio. 

Em um discurso recente, na semana passada, ele cogitou assinar um decreto para colocar as Forças Armadas em ação direta contra medidas de distanciamento social.

“Peço a Deus que não tenha que baixar esse decreto. Mas, se baixar, ele será cumprido. E não será contestado esse decreto. Não ouse contestar, quem quer que seja. Sei que o Legislativo não contestará”, disse o presidente.

“Queremos a liberdade de cultos, queremos a liberdade para poder trabalhar, queremos o nosso direito de ir e vir. Ninguém pode contestar isso”, completou.

Matérias relacionadas:

Mandetta alega ter alertado Bolsonaro sobre escalada da pandemia: “não tomou providência”

Nelson Teich confirma que pediu demissão após Bolsonaro avisar que iria distribuir cloroquina 

Tropa de choque bolsonarista tenta depoimento remoto de Pazuello, mas presidente da CPI bate de frente   / Por: Marcos Corrêa/PR 

Nenhum comentário