Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias


 Motoristas que passam pelos viadutos Wilson Falcão, que liga as Avenidas Maria Quitéria e Fraga Maia, e Francisco Pinto, que liga as Avenidas Getúlio Vargas e a Nóide Cerqueira, em Feira de Santana, têm reclamado de rachaduras e desníveis no piso dos equipamentos.

De acordo com o site Acorda Cidade, motoristas relataram que a sensação é de que o piso está cedendo no local.

Em resposta ao site, o diretor de Planejamento Urbano de Feira de Santana, Vagner Souza, explicou que as rachaduras e desníveis nos viadutos surgiram após uma acomodação na rampa de subida dos equipamentos, que é feita com um aterro denominado “terra armada”.

“Com o passar dos anos este aterro se acomodou, principalmente no ponto mais alto que é no encontro da rampa do aterro com a estrutura de concreto armado do viaduto. Isso acarretou em um desnível entre a rampa de subida e a laje do viaduto, que causa um desconforto aos usuários que por ali passam. Esse desnível aumentou devido às obras de duplicação do viaduto, por conta da vibração dos equipamentos como rolo compactador e a cravação das estacas de fundação. As rachaduras na barreira de concreto do viaduto ocorreram por conta que o solo onde estavam apoiadas estas barreiras se acomodou e por isso, estas estruturas que estavam apoiadas sobre este solo sofreram movimentação e por isso racharam”, afirmou o diretor de Planejamento./Por: Redação BNews

/

Nenhum comentário