Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Diretor da Anvisa reitera confiança em insumos da China e nega impacto de declarações do governo


 Diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anderson Barra Torres garantiu que não existe nenhum aspecto técnico que ponha em cheque a confiança nos insumos para vacina provenientes da China, apesar de seguidas declarações do próprio presidente Jair Bolsonaro que abalam a relação entre os países. 

Durante a oitiva na sessão desta terça-feira (11), Barra Torres reconheceu dificuldades no abastecimento, mas disse desconhecer se tem origem no conflito diplomático alimentado pelo governo brasileiro.

"Sim, temos visto problemas pontuais de entrega de IFA tanto para CoronaVac quanto AstraZeneca, tem havido. Mas não tenho informação do nexos casual, sei dos problemas que tem sido noticiados", declarou o diretor, após ser apertado pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL), que pediu objetividade nas respostas.

COVAXIN

Barra Torres também listou os pontos que não foram contemplados no pedido de registro da Covaxin, vacina produzida na Índia, apesar do Governo Federal ter acordado a compra de 20 milhões de doses do imunizante.

"Falou o relatório técnico do país de origem, que aponta a qualidade e eficácia, e comprova através da publicidade que se dá aos métodos que chegou aquele índice, é algo condicionante", citou o diretor do órgão regulador.

Outro aspecto que impossibilitou a aprovação para uso emergencial foi a falta de comprovação da inativação do vírus utilizado na vacina e demais irregularidades observadas na inspeção da fábrica, principalmente no que tange às normas sanitárias.  /Por: Reprodução/YouTube 

Nenhum comentário