Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Um ano após assinatura do contrato com Hempcare, deputado volta a cobrar explicações do governo: ‘Presente de grego’


 O deputado estadual Paulo Câmara (PSDB) voltou a cobrar do governo do estado explicações sobre o caso dos respiradores que nunca foram entregues, nesta quinta-feira (8), quando se completa um ano da assinatura do contrato do Executivo estadual com a empresa Hempcare para a aquisição dos equipamentos. Câmara ainda caracterizou o caso como um “presente de grego para os baianos”. 

O parlamentar lembrou que a compra frustrada resultou em prejuízo de R$ 50 milhões e recordou a declaração feita pela dona da Hempcare, que acusou o ex-secretário Bruno Dauster de querer “estuprar” o estado quando ele solicitou que a empresa majorasse os preços. O deputado ainda pontou que relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou prejuízo superior a R$ 100 milhões. 

“O que fez o governo da Bahia desde então? Absolutamente nada, achando que o tempo vai apagar, mas não vai. A Bahia sofreu muito na primeira onda por falta desses respiradores, e sofreu ainda mais nessa segunda onda. Se tivesse mais equipamentos, com certeza que muita gente ia sofrer menos, a angústia ia diminuir. Ia resolver o problema? Claro que não, mas pelo menos ia dar mais dignidade à população do nosso estado”, afirmou. 

Na semana passada, no 'dia da mentira (1º de abril), foi divulgado que Dauster, embora tenha saído do posto de chefe da Casa Civil do governador Rui Costa (PT), continua em conselhos da gestão. “Aliás, não sei mais se ele é ex-secretário ou se continua, e ainda ganhando R$ 13 mil como conselheiro. O que esse rapaz tem ainda de influência no governo? Ele saiu acusado, sendo bombardeado. Eu não vi uma fala em defesa desse homem, mas ele continua recebendo dos cofres públicos, do nosso dinheiro”, criticou.


 Por: Divulgação  Por: Redação BNews

Nenhum comentário