Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Bahia registra baixa hospitalização de pessoas vacinadas contra coronavírus, aponta pesquisa


 Um levantamento feito pela Secretaria da Saúde do Estado, com base nos dados notificados no sistema Sivep-Gripe, até o dia 24 de abril deste ano, apontou baixa hospitalização de pessoas vacinadas contra o coronavírus. Segundo a pesquisa, 99,9% dos cerca de 2,2 milhões de vacinados contra a Covid-19 não contraíram a doença após a imunização ou, se infectados, não precisaram de hospitalização por conta da doença.

Apenas 382 pacientes imunizados chegaram ao ponto de serem internados. Isto representa 2,14% das 17.786 notificações de internações por Covid-19 no período de 01 janeiro até 24 de abril. Destes 382 pacientes, 281 tinham tomado somente a primeira dose e 99 também a segunda. Em outras duas notificações, não constavam a informação de quantas doses tinham sido aplicadas.

Em Salvador, 172 pacientes imunizados precisaram ser internados, 21 de Vitória da Conquista, 11 de Lauro de Freitas e os demais de outros 105 municípios. Esses números são em comparação ao total de 382. 

Segundo o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, dados como estes reforçam a importância da vacinação para que haja uma queda sustentada do número de solicitações de internamento. “Já temos três meses de vacinação e podemos observar, por exemplo, uma queda na solicitação de UTIs para idosos acima de 70 anos, que é um público que está com a vacinação bem avançada”, afirma.

Contudo, a diretora da Vigilância Epidemiológica, Márcia São Pedro, chama atenção que ainda que os números apontem a eficiência da estratégia de vacinação, continua sendo importante permanecer com as medidas de controle da pandemia. “Mesmo as pessoas que já foram imunizadas precisam continuar usando máscaras, manter o distanciamento social e evitar aglomerações” ressalta.

Para acelerar ainda mais a vacinação na Bahia, o governador do estado adquiriu 9,7 milhões de doses da Sputnik V, porém a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não emitiu autorização para importação da vacina russa.   / Por: Divulgação/Sesab 
 

Nenhum comentário