Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Ex-BBB recebe R$11,5 mil do governo Bolsonaro para propagar tratamento precoce contra Covid-19


 Em janeiro deste ano, o governo Bolsonaro contratou quatro influenciadores, que, juntos, receberam R$23 mil para propagar nas suas redes sociais conteúdos sobre o “atendimento precoce” contra a Covid-19. A informação é da Agência Pública que obteve os dados através de um pedido via Lei de Acesso à Informação (LAI). 

O valor é parte de um investimento de R$19,9 milhões do Ministério da Saúde e Secretaria de Comunicação (Secom) em uma campanha publicitária denominada ‘Cuidados Precoce COVID-19’.  

Um dos famosos que embolsou dinheiro do governo é a ex-BBB e Fazenda Flávia Viana. Foram R$11,5 mil pagos a ela. De acordo com os documentos, a Secom orientou a modelo a fazer um post no feed e seis stories no Instagram. Os influenciadores João Zoli (747 mil seguidores), Jéssika Taynara (309 mil seguidores) e Pam Puertas (151 mil seguidores) tiveram que fazer o mesmo.

Aos seguidores, eles precisaram dizer que, caso sentissem sintomas da doença, era “importante procurar imediatamente um médico e solicitar um atendimento precoce”.

"Gente, uma dica responsável: Se vocês sentirem os sintomas do COVID, que são: dor de cabeça, febre, tosse, cansaço, perda de olfato ou paladar, é muito importante que você procure imediatamente um médico e solicite um atendimento precoce", escreveu Flávia na legenda de uma foto publicada no Instagram no dia 14 de janeiro. O post teve 32 mil curtidas e 2 mil comentários. 

Juntos, outros 15 famosos receberam R$85,9 mil para propagar o mesmo tipo de conteúdo. Os influenciadores citados pelo jornal foram procurados mas, até a manhã desta quarta-feira (31), não responderam à equipe.  

 Redação Bnews

Nenhum comentário