Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Comerciantes de Itapuã temem fechamento de lojas e demissão em massa devido as novas restrições

 


Com um ano de enfrentamento à pandemia de covid-19, comerciantes do bairro de Itapuã, em Salvador, relataram ao BNews talvez precisem fechar suas lojas e demitir mais funcionários por causa das novas restrições determinadas pelos poderes públicos. Durante o ano de 2020 e início de 2021, o bairro se destacou por ser o que mais descumpriu os decretos com as medidas restritivas para combater ao vírus. 

Atualmente, com o comércio fechado, o dono do Yaki-show, no Largo da Cira, Roberto santos, conta que "se continuar assim até o final do mês, vamos ter que fechar”. Santos conta que seria ótimo se as lojas pudessem funcionar no serviço drive-thru, mas alguns fiscais da prefeitura não permitem que os estabelecimentos funcionem com a porta meia aberta para o serviço de retirada. “As contas estão todas atrasadas, o aluguel também, proprietário está cobrando. Já demiti quatro funcionários desde o início da pandemia”. 

Roberto dos Santos 

“Trabalhamos com meia porta, alguns fiscais dizem que pode, outros dizem que não, daí não sabemos se podemos abrir ou não meia porta”, diz. 

O proprietário do Clínica do computador, Hélio Barbosa, explicou que entende a gravidade da pandemia, mas que não entende o motivo das lojas pequenas estarem fechadas, já que, segundo ele, elas não causam aglomeração. "Todo serviço essencial tem aglomeração, banco, supermercado, ônibus e metrô. Uma loja dessa (se refere a sua loja, que é pequena) entra uma pessoa agora, outra daqui meia hora, outra daqui a duas".

Hélio Barbosa

Com 18 anos no mercado, Barbosa conta que consegue manter o estabelecimento com recursos próprios, por isso não precisou demitir funcionários. Mas ele explica que fica triste pelos muitos amigos que tiveram que fechar suas lojas. 

"Vários amigos já fecharam as portas. Eu já chorei e já me desesperei, não pela minha empresa, mas pelas pessoas que fazem parte do nosso vínculo. Já teve amigo que cometeu suicídio", desabafou.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) informou que os estabelecimentos podem realizar o serviço de drive-thru desde que tenham autorização prévia da Transalvador. 

Yasmim Barreto

Nenhum comentário