Notícias

”Turismo internacional não tem sido o nosso foco”, afirma secretário estadual sobre voos internacionais suspensos

Devido a pandemia, alguns voos internacionais foram suspensos na Bahia, o que pode gerar impacto financeiro para o Estado. Apesar disso, o Secretário de Turismo do Estado, Fausto Franco, acredita que as viagens de fora podem não influenciar tanto o setor. "O turismo internacional não tem sido o nosso foco nesse primeiro momento [...] A gente já está trabalhando desde o começo da pandemia com a expectativa de priorizar, no primeiro momento, o turismo regional", afirmou ao BNews. 

Destinos como Chile, Espanha, Argentina e Portugal estão proibidos de saírem da capital baiana. Em Lisboa, a chegada de aviões brasileiros foi proibida pelo governo português. Franco, entretanto, acredita que esses voos também foram suspensos no modo contrário, ou seja, saindo desses países para vir ao Brasil. "Quando eles são suspensos, estão suspensos tanto para ir, quanto para voltar. Essa associação partiu dos países, não foi uma decisão nossa aqui", disse.
 
Ele ainda comentou que Portugal, que já foi exemplo no início da pandemia, hoje, está em colapso na saúde. "Quem tinha começado a pandemia sendo um exemplo no mundo, hoje é um exemplo ruim, está tendo que mandar pacientes para outros países da Europa porque não está conseguindo ter o controle da pandemia", afirmou.

Turismo nacional

O verão é a época que mais chega turista, não só em Salvador, como na Bahia inteira. Por conta do vírus, ainda há pessoas receosas para vir à Bahia. Visto isso, o secretário disse para o BNews que, este ano, o turismo será focado no digital, redes sociais e com o apoio dos influencers para evidenciar o turismo regional. O secretario enfatizou que os brasileiros deveriam focar mais nas viagens nacionais e conhecer os seus estados, principalmente várias cidades da Bahia. "Chegou a hora de você redescobrir o seu estado. Eu conheço gente que já foi dez vezes nos Estados Unidos e nunca foi na Chapada Diamantina, nunca foi em Mangue Seco, em Prado, na Ilha dos Frades", disse. Ele finalizou reforçando que o turismo internacional está fora do eixo do governo da Bahia nesse momento. / BNews 

 

Nenhum comentário