Notícias

"Sou contra realização do Enem agora; mas se o governo federal quer manter, alguma justificativa ele tem", diz Bruno Reis



 O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou ser contra a realização das provas do Enem nos próximos domingo em Salvador e no Brasil, por conta da segunda onda do novo coronavírus em que o país está mergulhada. Reis afirma que está acompanhando toda polêmica acerca da realização da prova e também da batalha judicial em torno da manutenção do Enem. Apesar de torcer pelo adiamento, Bruno avalia que o governo federal deve ter alguma 'justificativa lógica" para manutenção das provas para os próximos dois domingos: 17 e 24 de janeiro. 

"Eu sou contra que ele fosse realizado agora, neste momento; mas é o governo federal a quem cabe realizare ele apresenta uma série de justificativas, dentre as quais a operacionalização [da prova]. Ouvi ontem um debate da realização no Amazonas, do Enem, em regiões inclusive de difícil acesso em que foram encaminhadas as provas, que já estão lá e que eles alegam que já selecionaram as pessoas e que suspender neste momento, da parte logística, operacional e principalmente da aplicação de recursos públicos, seria uma dificuldade maior para o governo federal. Quem está governando é que cabe planejar e executar, analisar todas as variantes e tomar as decisões. Então, o governo federal tomou a decisão de manter o Enem e eu, aqui de fora, sem estar de posse, do conhecimento de todos os dados, a priori, eu sou contra; mas se o governo federal está insistindo é porque alguma justificativa lógica ele deve ter" avalia Bruno Reis.  

Por: Brenda Viana e Raul Aguilar

Nenhum comentário