Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Covid: Rui ingressa com ação no STF para obter vacina russa e crítica “ansiedade” de Bruno Reis em cravar data de vacinação



 O governador Rui Costa (PT) afirmou nesta sexta (15) que o Governo da Bahia, através da Procuradoria Geral do Estado (PGE), ingressa hoje no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir uma decisão em caráter liminar e emergencial para obter a vacina Russa Sputnik. 

“O Governo da Bahia estará ingressando hoje no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir uma decisão em caráter liminar e emergencial para que a gente possa efetivar a compra da vacina Russa Sputnik , porque nós temos um contrato de prioridade de fornecimento, temos condições de em poucos dias colocar a vacina na Bahia e não podemos assistir passivamente baianos e brasileiros morrerem, em uma atitude de insensibilidade do  governo, que só diz que não pode fazer nada. Melhor pedir renúncia do cargo que ocupa se não tem capacidade de fazer nada.  Povo brasileiro sendo humilhado pelas autoridades federias, sem a menor empatia coma  vida humana”, disse, em discurso inflamado, nesta manhã, em Itapuã.  

Sem citar nomes, o petista também criticou a atitude de Bruno Reis (DEM), prefeito de Salvador, que anunciou a data de início de vacinação em Salvador. “Não sabemos até hoje o dia que a vacina vai chegar e nem a quantidade, como que posso marcar o dia sem saber ?”, questionou. “Enquanto outros países do mundo, aqui na América do Sul, vários países já começaram a vacinação, na Europa praticamente todos os países já começaram. Aqui do lado, a Argentina já começou a vacinação e o nosso Brasil infelizmente bate cabeça e não dá nenhum sinal concreto de quanto teremos a vacinação. Digo isso porque infelizmente toda hora a gente vê a ansiedade de autoridades a cravar uma data. Alguns chegam a um milagre de dizer que a data será no dia D e na hora H”, afirmou.  

O governador lembrou, ainda, que a Agência de Vigilância Sanitária não autorizou a vacina. “O governador não vai precisar o dia nem a hora por uma simples razão, porque a Anvisa sequer aprovou, até o dia de hoje, qualquer vacina. Sem a autorização não se pode vacinar no Brasil”, finalizou. 

 BNews 

Nenhum comentário