Notícias

Governo vai cobrar por SMS que 1,2 milhão de pessoas devolvam auxílio emergencial irregular



 O governo vai enviar hoje (21) e amanhã (22) mensagens de texto a 1,2 milhão de pessoas identificadas como beneficiários indevidos do auxílio emergencial, o ‘coronavoucher’.

Segundo o Ministério da Cidadania, essas pessoas foram identificadas pela CGU e pelo TCU como beneficiários indevidos, “que durante o período de pagamento do benefício, passaram a receber um segundo benefício assistencial do governo, como aposentadoria, seguro-desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, conseguiram um emprego ou ainda foi identificada renda incompatível com o recebimento do auxílio ou posse de bens de alto valor”.

Quem receber a mensagem de texto poderá contestar a informação no site da Dataprev, até 31 de dezembro.

“Após este prazo, não será possível contestar, apenas proceder com a devolução do recurso recebido”, informa o ministério.

As devoluções devem ser feitas por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU).

Atenção: as mensagens vão conter o CPF do beneficiário e o link do site do Ministério da Cidadania, e serão enviadas pelo número 28041.

Segundo o Ministério da Cidadania, cerca 197 000 pessoas já devolveram valores recebidos indevidamente, totalizando cerca de R$ 230 milhões.

Fonte: O Antagonista

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();