Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Trump quer levar a eleição dos EUA para a Suprema Corte, mas não está claro quais fatos irá alegar


 Em seus comentários nesta quarta-feira,4, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou sem evidências que a eleição estava sendo tirada dele e prometeu levar o caso para a Suprema Corte, mas não estava claro que tipo de desafio à Suprema Corte ele tinha em mente.

“Queremos que todas as votações parem”, disse Trump, que argumentou durante semanas que todas as cédulas deveriam ser contadas até a meia-noite da noite da eleição, embora isso não seja possível .

Não existe nenhum argumento legal para obrigar os estados a interromper a contagem das cédulas que foram devidamente preenchidas e enviadas dentro do prazo. Por causa do alto volume de cédulas enviadas pelo correio neste ano, a contagem dos votos pode demorar vários dias, inclusive em alguns estados do campo de batalha.

Advogados republicanos entraram com processos em tribunais estaduais e federais na terça-feira desafiando a ação dos funcionários eleitorais da Pensilvânia de permitir que os condados contatem os eleitores cujas cédulas foram rejeitadas por causa de erros para dar-lhes a oportunidade de corrigir as cédulas ou lançar cédulas provisórias de substituição. Juízes estaduais e federais deveriam ouvir os argumentos na quarta-feira, bem como reclamações da campanha de Trump de que seus observadores eleitorais não estavam tendo acesso suficiente ao processo de contagem para possíveis contestações aos votos democratas.

No início desta quarta-feira, não se sabia quantos desses votos podem ter sido dados, e se isso poderia ser significativo o suficiente para afetar o resultado na Pensilvânia.

Mas os democratas estavam preparados para outras manobras legais dos republicanos. A campanha de Trump planejou sua estratégia legal por meses e sempre foi planejada para lidar com o cenário que surgiu durante a noite de terça-feira - um em que os resultados da noite da eleição mostraram o Trump vencendo em estados nos quais cédulas de correio ameaçavam inclinar a balança para Biden.  /


Por: Michael Appleton / Mayoral Photography Office  Por: Redação BNews

Nenhum comentário