Rádio Nova Rota - PARCEIRA - Aperte o player para escutar.

Notícias

Interesse por eleições no Google dobra em relação a 2018 e triplica se comparado a 2016


 A disputa municipal de 2020 foi a eleição mais buscada na internet desde 2004, de acordo com dados do Google Trends analisados pelo BNews, nesta terça-feira (24). Se comparado ao pleito de 2018, é possível notar que o interesse do público praticamente dobrou e, em relação a 2016, as pesquisas foram triplicadas.

Quando se procura pelo termo ‘eleições’, apenas, percebe-se uma alta ainda maior, puxada pelas buscas de assuntos relacionados às eleições norte americanas, que culminou com a vitória de Joe Biden contra Donald Trump. Apesar disso, o pico das buscas aconteceu entre 15 e 16 de novembro, fruto das disputadas nos municípios brasileiros.

Entre as capitais, no período de campanha para o primeiro turno, Maceió, Aracaju e São Luis lideraram as buscas no Google. Já a curiosidade pelo segundo turno pode ser notada a partir do aumento na procura por resultados de pesquisas, com a Paraná Pesquisas no topo do ranking, seguida de Ibope e Datafolha.

Segundo dados do Google Trends, a pergunta "que dia é o segundo turno" saltou 2.300% nos últimos sete dias e é uma das dúvidas de maior alta na categoria Eleições e Campanhas. Outras perguntas que se destacaram nas buscas foram: o que é suplente, como calcular o quociente eleitoral, como justificar voto e como funciona o segundo turno.

Bahia
O pico das buscas no Google por temas relacionados às eleições municipais na Bahia aconteceu em 16 de novembro, um dia após o primeiro turno, com alta para a procura pelo resultado do pleito e os nomes dos vereadores eleitos em Salvador.

A cidade de Ipirá, que teve a vitória de Dudy (PSD), com 58%, foi de onde partiram mais consultas na internet sobre assuntos relacionados às eleições, seguida de Simões Filho, Campo Formoso, Conceição do Coité e Santo Amaro. Já os municípios de Vitória da Conquista e Feira de Santana, que terão disputa de segundo turno, ocuparam as 12ª e 36ª colocação nas pesquisas, respectivamente.

Fake News
No cenário nacional, as buscas por “anulação das eleições 2020” e “cancelamento das eleições 2020” tiveram um aumento repentino após a divulgação dos resultados do primeiro turno, se estendendo até 18 de novembro, quando teve um pico de procura às 22h.

Tomados por um sentimento de inconformismo, que assemelha-se ao identificado nos Estados Unidos, sob o comando de Donald Trump, os brasileiros iniciaram neste período uma onda de defesa a um sistema eleitoral inseguro, denunciando fake news de fraudes por meio das redes sociais.

Com a ida de Guilherme Boulos (Psol) ao segundo turno, em São Paulo, na disputa com Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição na capital, a candidata do PSL derrotada nas urnas, Joice Hasselmann, publicou em uma rede social que o pleito teve “cheiro de fraude”.

Uma das justificativas usadas pelos defensores ferrenhos das fake news foi o atraso na apuração dos votos, em razão de problemas com o servidor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No entanto, as buscas sobre fraudes caíram nas últimas 24h, ficando numa proporção de 1 para 80, se comparada com as pesquisas sobre as eleições municipais.


Por: Agência Brasil  Por: Yasmin Garrido

Nenhum comentário