Notícias

Baiana que fez vaquinha para tratar câncer nos EUA embarca sem conseguir valor total do tratamento: 'Me ajudem'


 A psicóloga Luciana Medeiros iniciou uma corrida contra o tempo para conseguir custear um tratamento milionário contra o câncer que só pode ser realizado nos Estados Unidos. Sem ter condições de bancar os procedimentos com o próprio bolso, ela criou uma vaquinha virtual e contou com ajuda de amigos e desconhecidos que se sensibilizaram com a história dela. Nesta segunda-feira (10), pelas redes sociais, a psicóloga anunciou que embarcou para Houston, no Texas, mesmo sem ter conseguido o valor integral do tratamento que custa R$ 1,7 milhão.

Até a manhã desta quarta-feira, ela tinha conseguido arrecadar R$ 715.048,00. 6346 pessoas já apoiaram a causa até às 8h. "São muitas angústias e medos por ficar longe dos meus filhos e por não ter ainda o valor que preciso, mas tenho algumas certezas: o amor e misericórdia divinos; a vontade de viver e estar com meus filhos; o poder da união e de toda essa corrente de solidariedade. Me ajudem!! Conto com vocês!", escreveu Luciana aos seus apoiadores da plataforma Vakinha.

Você pode ajudar Luciana clicando aqui

História

Mãe de três crianças, ela começou a luta contra a doença em novembro de 2018, quando descobriu um câncer no colo do útero. Após a triste notícia, Luciana iniciou o tratamento que consistiu em radioterapia, quimioterapias e duas cirurgias. No entanto, a batalha continou mesmo após encerrar as sessões de quimioterapia.

Em dezembro do ano passado, a baiana descobriu a existência de metástase, que é quando há a presença de células cancerosas fora da região do câncer primário. Com isso, ela precisou iniciar novo tratamento, com imunoterapia, que envolveu novamente quimioterapia e outra cirurgia.

Mesmo lutando por dois anos contra a doença e com todos os tratamentos realizados, o câncer se espalhou pelo corpo da psicóloga, e hoje ela tem três focos de lesão, sendo uma delas em um órgão vital. Em busca da cura, Luciana recebeu orientação médica para um tratamento especializado, chamado TIL (Tumor infiltrating lymphocytes), realizado nos Estados Unidos.  /Por: Reprodução/ Instagram / @lucianabialeopeu  Por: Nilson

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();