Notícias

Procuradoria da Fazenda diz que perdão de dívidas de igrejas é inconstitucional e pede veto do presidente


A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) emitiu um parecer de recomendação ao governo federal para que vete a proposta aprovada no Congresso que perdoa dívidas tributárias de igrejas brasileiras. 
De acordo com o documento, a emenda seria inconstitucional, já que determina renúncia de tributos sem apontar compensações na receita. Além disso, o órgão do Ministério da Economia reitera que a emenda não tem relação com o tema do projeto. 
O projeto de lei 1581/20, aprovado pelo Congresso Nacional, poderá anular quase R$ 1 bilhão em dívidas tributárias de igrejas acumuladas após fiscalizações e multas aplicadas pela Receita Federal.
Votado no Plenário da Câmara dos Deputados no dia 15 de julho, o projeto agora está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que decidirá se veta ou sanciona o PL. /Por: Divulgação/PGFN 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();