Notícias

CVV destaca autocuidado e empatia no Setembro Amarelo em meio a pandemia



Como falar sobre prevenção do suicídio durante a pandemia do novo coronavírus? Essa foi uma das preocupações do CVV (Centro de Valorização da Vida) para lançar a campanha do Setembro Amarelo neste ano.
“Estamos todos passando por um momento de fragilidade emocional”, diz Carlos Correia, 67, porta-voz e voluntário do CVV há 28 anos.
Com as mais de 121 mil mortes causadas pela Covid-19 no país, a associação decidiu destacar neste ano a importância do autocuidado e da empatia.
“A pandemia trouxe uma onda de tristeza e pessimismo, por isso mudamos um pouco o foco para o autocuidado. Não só o autocuidado físico, sobre usar máscara e manter os hábitos de higiene, mas também para a saúde mental“, explica Carlos.
“É importante que cada um de nós aprenda o autocuidado. Nós vamos ao dentista quando temos dor de dente, não é? Então também devemos ir a um psicólogo ou psiquiatra se estamos passando por um sofrimento emocional”, observa.
A empatia é reforçada no vídeo “Pessoas precisam de pessoas”, publicado no canal do CVV no YouTube, na sexta-feira (28).
A campanha destaca a ideia de que somos todos iguais. E o que separa a pessoa que está procurando ajuda daquela que está oferendo são apenas circunstâncias da vida.
“Se nós nos escutássemos mais uns aos outros, teríamos uma sociedade mais fraterna”, diz Carlos.
Na falta de ter alguém com quem conversar, ou se a pessoa não se sente à vontade para falar sobre seus problemas com um amigo ou um familiar, os voluntários do CVV estão disponíveis 24 horas pelo telefone 188. A ligação é gratuita.
A conversa também pode acontecer por email ou chat em diferentes horários (veja os contatos abaixo). Os atendimentos presenciais estão temporariamente suspensos devido à pandemia.
Atualmente, o CVV conta com 4.200 voluntários em todo o país. São feitos cerca de 10 mil atendimentos telefônicos diariamente –esse número, segundo Carlos, não aumentou durante a quarentena, embora estudos apontem aumento de sintomas de ansiedade e de depressão no período.
Antes do início da pandemia, em março, menos de 10% dos atendimentos telefônicos eram realizados remotamente (com os voluntário em home office) e, em menos de dois meses, esse modelo saltou para mais de 60%. Com a mudança, foi possível manter as cerca de 250 mil ligações, que totalizam cerca de 3.000 horas por mês.
O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. O movimento foi criado no Brasil, em 2015, por iniciativa do CVV, do CFM (Conselho Federal de Medicina) e da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). Este mês foi escolhido porque é nele que ocorre o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, em 10 de setembro, criado em 2003 pela OMS (Organização Mundial da Saúde), pela Associação Internacional para Prevenção de Suicídio e pela Federação Mundial para Saúde Mental.
Segundo o Ministério da Saúde, o mais recente boletim epidemiológico de tentativas e óbitos por suicídio aponta que, em 2018, foram registradas 13.463 mortes por suicídio no Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) em todo o Brasil. De 2009 a 2018, 115.072 pessoas cometeram suicídio no país.
Como entrar em contato com o CVV:
Por telefone
Ligue para 188 a qualquer momento. O atendimento é 24 horas, gratuito e garante anonimato e sigilo absoluto

Por email
Acesse cvv.org.br/e-mail, preencha os campos com seu nome, email e mensagem, e um voluntário responderá assim que possível

Por chat
Para iniciar a conversa, acesse cvv.org.br/chat e clique no link indicado. O atendimento acontece de segunda a quinta, das 9h à 1h, às sextas, das 15h às 23h, aos sábados, das 16h à 1h, e aos domingos, das 17h à 1h

Atendimento pessoal
O atendimento pessoal está temporariamente suspenso devido à pandemia da novo coronavírus. No entanto, quando for seguro, você pode conversar pessoalmente com um voluntário do CVV nos postos de atendimento. Acesse cvv.org.br/postos-de-atendimento e procure o endereço mais próximo. Também é possível enviar uma carta, que será respondida por um voluntário  /Por: Reprodução/Internet  Por: Folhapress

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();