Notícias

Cezar Leite se coloca como único candidato de direita à Prefeitura e defende "valores conservadores"



Na tentativa de se viabilizar como a alternativa bolsonarista na eleição de Salvador, o vereador Cezar Leite (PRTB) se apresenta como o único candidato verdadeiramente de direita na disputa pelo pleito.
Em entrevista ao Panorama Eleições 2020, o vereador que é médico de formação, coloca a candidatura de Bruno Reis (DEM) e a própria gestão de ACM Neto (DEM), como de "centro-esquerda". Segundo Cezar Leite, nos últimos oito anos Salvador viu crescer a taxa de IPTU e outros impostos e multas, em decorrência do aumento da intervenção do estado, e que defende a ideia de que se deve "deixar a sociedade resolver os seus problemas".
"A candidatura de Bruno Reis está localizada do ponto de vista filosófico-político, de centro-esquerda, e os demais são de esquerda. Identificamos esse setor ideológico voltado para o aumento do Estado, de taxas e impostos, vimos nos últimos anos o aumento exorbitante de IPTU [...] nossa ideia em relação à gestão é deixar a sociedade resolver os seus problemas", declarou.
Ciente de que Salvador foi uma das poucas capitais onde Jair Bolsonaro perdeu para Fernando Haddad (PT) no segundo turno em 2018, Cezar aposta no aumento de popularidade do presidente, registrado nos últimos meses. De acordo com o vereador, é possível vencer a eleição com o voto de bolsonaristas da capital, e espera na campanha convencer outros que o seu projeto é o melhor.
Quanto aos escândalos que circundam o Palácio do Planalto, como os cheques depositados por Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Cezar não crê que afetem a sua candidatura, baseada no alinhamento ao presidente. Para ele, se o caso Queiroz permanecer na mídia, é um bom sinal de que não acontecem no governo outros casos de corrupção, como o "Mensalão" e "Petrolão", ocorridos nos governos petistas.
Investigações da Polícia Federal na Bahia e em Salvador sobre compras para o combate ao novo coronavírus, no entanto, podem mudar o rumo das eleições, argumenta o vereador. Caso o "Covidão" surja antes do pleito, a disputa pode terminar ainda no primeiro turno.
"A esquerda e a oposição vão ficar oito anos falando de Queiroz, eu quero que fique, pois é um sinal que não teve 'mensalão', 'petrolão', corrupção grande como na era do PT [...] se o 'covidão' baiano chegar, baixar o 'uber preto' nas ruas de Salvador, essa eleição também pode ser intensa, com surpresas a gente pode ter até no 1° turno, quem sabe. Basta que a PF bata em Salvador", assegura.
ESCOLHA DO VICE E APOIO DE MOURÃO
Faltando poucos dias para o início das convenções, Cezar diz que ainda não foi procurado por nenhum partido para abrir negociação para uma possível formação de chapa. Ele se diz aberto, mas garante que não vai escolher um vice pelo potencial de angariar votos nem pela grandeza do partido, mas sim pelos ideais em comum.
Para ocupar a vaga será preciso defender os "valores cristãos", e Cezar não descarta recorrer a um nome ligado às Forças Armadas - seja homem ou mulher.
"Sempre estivemos abertos a conversar com os partidos, principalmente os que são alinhados com o governo Bolsonaro, que defendem valores cristãos [...] o mais importante para mim não é o espectro de voto, mas sim de entendimento, temos que estar alinhados", pondera.
Pré-candidato do PRTB, partido do vice-presidente e Hamilton Mourão, Cezar Leite pretende contar com o apoio do general à sua candidatura. Nas próximas semanas, ele deve ir à Brasília para participar de um encontro com Mourão. 
Será a esperança de aumentar a sua força em Salvador, uma vez que o presidente Jair Bolsonaro já avisou que não fará acenos a nenhum candidato no primeiro turno da eleição municipal.  / Por: Arquivo/BNews 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();