Notícias

Cármen Lúcia se ausenta de julgamento sobre Lula, mas participa de outro evento 1h depois

Nelson Jr./SCO/STF
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (4) que a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci não poderá ser usada na ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 
A ministra Cármen Lúcia que costuma se alinhar à ala que referenda às decisões de Sergio Moro na Operação Lava Jato se ausentou da sessão, mas apareceu uma hora depois em evento virtual de sua posse como substituta no Tribunal Supremo Eleitoral (TSE). A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.
A ministra não explicou as razões de ter faltado na sessão do Supremo. Nos bastidores, colegas disseram não saber o motivo e mencionaram suposto problema na internet.
Votação
Durante a sessão o colegiado entendeu que foi ilegal a decisão do então juiz Sergio Moro de incluir a colaboração de Palocci nos autos do processo que apura se a Odebrecht doou, como propina, um terreno para a construção do Instituto Lula.(BNews)

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();