Notícias

Prefeitura pede reconsideração na Justiça para funcionamento de UTI no Hospital Salvador


O prefeito ACM Neto (DEM) afirmou na manhã desta segunda-feira (6), durante coletiva de imprensa, que pediu na Justiça a reconsideração da decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) que proibe a gestão de colocar em funcionamento 60 leitos de UTI para Covid-19 no Hospital Salvador, na Federação.
"Vamos aguardar a análise do pedido. Eu não sou louco e irresponsável de defender a internação de pacientes com coronavírus em um espaço onde tem uma maternidade se não tivesse feito toda a análise de que seria possível ter essa co-existência. A prefeitura investiu para evitar que tivesse qualquer tipo de contaminação", comentou o prefeito.
Entenda o caso
O reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), João Salles ingressou na Justiça para impedir que pacientes diagnosticados com Covid-19 fossem encaminhados pela gestão municipal para o Hospital Salvador. A instituição alegou na Justiça que alugou um dos andares da unidade de saúde para o funcionamento da maternidade Climério de Oliveira. A Ufba argumentou que o fluxo de pacientes contaminados no espaço poderia afetar mães e bebês. A prefeitura tinha anunciado a criação de 60 leitos de UTI no hospital antes da decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) impedir o funcionamento.
Leia também:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();