Notícias

Deputado federal e pastor baiano rebate acusações envolvendo filha fora do casamento


Mais de dez dias depois que seu nome foi envolvido em um escândalo, o deputado federal e pastor baiano Abílio Santana decidiu se manifestar sobre as acusações envolvendo uma filha fora do casamento. Ele foi acusado pela esteticista Letícia Mariane de sugerir aborto da criança gerada após relacionamento entre os dois e de assumir paternidade oficial da menina, que atualmente tem sete anos.
Em resposta enviada ao colunista Léo Dias, do site Metrópoles, que tornou o caso público, o parlamentar negou as acusações relacionadas à aborto e negativa do exame de DNA. No entanto, o pastor não fala abertamente sobre a suposta relação extraconjugal.
“Não procede a informação que Letícia Mariane integrava minha equipe de trabalho. Ela nunca foi minha assessora. Conheci Letícia na Avenida Conde de Sarzedas, Shopping dos Crentes, em São Paulo, quando ela veio me oferecer anúncio de uma revista na qual trabalhava. É improcedente e uma calúnia a afirmação que tivemos um caso por oito meses. Até onde tenho conhecimento, ela é casada e a criança é registrada pelo marido. A criança tem pai reconhecido por lei. Jamais me negaria a fazer o exame de DNA. Nego veementemente as acusações que tentei interferir em processos judiciais referente à reconhecimento de paternidade. Também nunca fui notificado sobre qualquer processo movido por ela. É absurdamente mentirosa e caluniosa a acusação proferida por Letícia sobre o pedido de aborto. Jamais faria isso, sou um homem de Deus e contra o assassinato de qualquer ser humano. Nunca fui homem de fugir das minhas responsabilidades e lamento ser alvo de ilações dessa magnitude. Minha assessoria jurídica está a frente do caso e tomará todas as medidas cabíveis”.
Questionado sobre o porquê de pagar pensão e não reconhecer a menina, bem como se teve ou não um caso de apenas uma noite com Letícia Mariane, o deputado Abílio Santana disse que só vai se manifestar após providências jurídicas, já que houve graves acusações por parte da mulher. Vale lembrar que apesar de não registrar a criança, Abílio Santana dá mensalmente uma ajuda R$ 3 mil.
Informação essa que foi confirmada pelo ex-marido da esteticista, na época em que houve o relacionamento dela com o pastor. Sem querer se identificar, ele contou à publicação que a ex mentiu sobre a gravidez e que ele registrou a criança, pois Letícia, no primeiro momento, disse que a garota seria dele. Além disso, o rapaz afirmou que Abílio ajuda a criança mais do que com uma simples pensão, e rotineiramente a recebe em Salvador, o que é de conhecimento da sua família.
“Com quatro meses de nascida, percebi que a menina não parecia comigo. Fiz o exame de DNA, que comprovou que não era mesmo minha filha. Me separei na mesma hora e até hoje luto na Justiça para que tirem meu nome da certidão da criança. Assim que descobri, Letícia admitiu que a criança era do pastor Abílio Santana e, inclusive, ele já dava e dá ate hoje pensão. Até onde eu sei, ele paga o apartamento que elas moram, a escola particular da criança e dá dinheiro todo mês para elas. A família dele sabe da existência da filha e ele a vê de vez em quando. Inclusive Letícia vai muito a Salvador para a menina visitar o pai. Que Abílio é pai da menina não é segredo para ninguém. Mas ele não foi adúltero sozinho, já que também era casado. Letícia também me traiu e mentiu muito. Além disso, ela deve muito dinheiro para minha filha mais velha. Ela não é flor que se cheire. Nessa relação, a única inocente é a criança”, diz o ex-marido de Letícia.
Matéria relacionada

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();