Notícias

Deputado bolsonarista entrega vice-liderança de governo após ataques a Alexandre de Moraes


O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) entregou a vice-liderança do governo na Câmara nesta quarta-feira (8), dois dias após o vídeo em que xingou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes tomar conta das redes sociais e do meio político. Na gravação, ele se refere a Moraes como “lixo”, “canalha” e “tirano”
Como uma tentativa de preservar o presidente Jair Bolsonaro, o deputado disse que entregou o cargo porque não queria que sua fala fosse reproduzida como sendo do Planalto. “Foi minha opinião pessoal e é exclusivamente de minha responsabilidade", alegou o bolsonarista.
Antes de tomar essa decisão, ele enviou uma mensagem a Bolsonaro, afirmando que, se fosse da vontade do presidente, deixaria o cargo imediatamente. No entanto, adiantou que não estava interessado em saber de pedidos do ministro Luiz Eduardo Ramos, articulador político do governo.
"Quem está pedindo meu cargo é o Ramos, porque eu o critiquei em rede social. Eu falei para o presidente: 'Se essa decisão partir de Vossa Excelência, me avisa que coloco meu cargo à disposição na hora. Só não quero ser tirado por alguém que não queria me dar o cargo", declarou. Mesmo não tendo obtido resposta do presidente, o deputado destacou que será sempre um "soldado de Bolsonaro". 
Alexandre de Moraes é o relator do inquérito que investiga a divulgação de fake news e do que apura atos antidemocráticos. Neste último, Otoni de Paula é um dos investigados e teve o sigilo bancário aberto por determinação de Moraes.  /Por: Reprodução/ Twitter  

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();