Notícias

Alvo de ataques nas redes, Felipe Neto ganha apoio de artistas e políticos


O nome de Felipe Neto, 32, voltou a ser um dos assuntos mais comentados no Twitter, nesta segunda-feira (27) após o youtuber ser alvo de fake news que o acusam de incentivar a pedofilia. Uma montagem de um tuíte falso que atribui ao influenciador a frase "criança é que nem doce, eu como escondido" vem sendo compartilhada em diferentes redes sociais, como Facebook e WhatsApp
Neto afirma que trata-se de uma "mentira nojenta" articulada pela extrema direita para arruinar com a sua reputação.

"Todas essas postagens negativas são ataques orquestrados com o único objetivo de destruir reputações, o que comprova o quão inclinados ao ódio, silenciamento e perseguição são os envolvidos. Não preciso nem irei responder ódio com ódio, porque a verdade sempre prevalece", afirma Felipe Neto.
Segundo ele, até por volta do meio-dia desta segunda (27), 416 vídeos no Facebook e no Instagram que tentavam associá-lo a pedofilia e conteúdo impróprio foram derrubados por violações das diretrizes da plataforma.
Diversas personalidades como os atores Alexandre Nero e Patricia Pillar, o apresentador Luciano Huck e políticos como Ciro Gomes (PDT) e Marcelo Freixo (PSOL) se manifestaram em solidariedade ao youtuber. A hashtag #JuntosComFelipeNeto ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter durante todo o dia.

"Hoje é o Felipe Neto, amanhã pode ser sua mãe, seu filho ou mesmo você. Inaceitável", escreveu Nero.
"Covardia, bullying, desrespeito, nada disso é tolerável. Felipe Neto é voz corajosa nas redes. Goste-se ou não dele, temos de defender quem renova o debate público. Se nossa geração quer deixar como legado um país mais afetivo e eficiente, temos de participar mais", tuitou Huck ao repostar mensagem de Neto sobre os ataques.

À noite, a hashtag #TodosContraFelipeNeto também entrou nos assuntos mais comentados do Twitter. Muitas das mensagens compartilhavam o tuíte falso atribuído ao youtuber.
Recentemente, o jornal New York Times produziu um vídeo em inglês com Felipe Neto, com chamada na home page para "Trump não é o pior presidente de pandemia. Basta perguntar aos brasileiros". No vídeo, ele diz coisas como:
"Ok, no momento, somos apenas o segundo em mortes, mas tenho certeza de que o nosso líder, Jair Bolsonaro, é o pior presidente da Covid no mundo. Bolsonaro é um militar que defendeu o uso de tortura sob a ditadura do Brasil... Vocês ficaram irritados por causa de um mísero comício de Trump em Tulsa. Mas Bolsonaro faz isso o tempo todo. Ele vai a manifestações contra o Congresso. Vai a manifestações pedindo intervenção militar. Vai a mercados lotados. Vai a cerimônias militares. Vai a protestos contra o Supremo."
Neto é uma das principais vozes de oposição ao governo Bolsonaro nas redes. Um estudo feito pela empresa de pesquisa Quaest e publicado pelo jornal O Globo mediu a popularidade de 15 personalidades na internet –Felipe Neto é o segundo no ranking, atrás apenas do presidente, mas à frente de Anitta e Luciano Huck.   / Por: Divulgação  Por: Folhapress 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();